terça-feira, 11 de maio de 2010

A CANTORA NAZARÉ LACOUTH


Em 1963, foi considerada a melhor do rádio amazonense, diploma que tem orgulho de mostrar aos amigos; era conhecida como “A Flor que Canta”; além da sua afinada voz, possui uma beleza marcante, veja a foto em preto e branco, mostra o quanto ela era bonita na juventude, despertou o amor em muitos corações; apesar do tempo ser implacável, ainda é muito bela nos dias atuais, vide a foto colorida.


Nas décadas de 50 e 60 as rádios dominavam o cenário musical, existiam muitos programas, onde os cantores faziam muito sucesso, em Manaus, foi reconhecido o seu talento na Rádio Rio Mar, no concurso “Procura-se uma Estrela”. Por muito tempo, a Nazaré Lacouth fez parte daquele seleto grupo chamado de “As Divas do Rádio Amazonense”.


Todos os domingos, faça sol ou chuva, a Nazaré Lacouth dirige-se ao Bar Caldeira, na Rua José Clemente com a Rua Lobo D´Almada, centro antigo de Manaus, para se reunir com um grupo de amigos, conhecidos como “Confraria do Caldeira”, para cantar as suas músicas românticas.

Neste Bar, a Nazaré Lacouth encontra-se com os pesos pesados do meio artístico musical amazonense - Kátia Maria, Zé da Manola, Graça Silva, Celestina, Vadico, Klinger Peninha, Cabral, Rodrigo Carioca, Flávio de Souza, Teofani, Sacy da Aparecida e Ronny. O grupo é super afinado, porém, a voz da Nazaré sobressai, juntamente com a da Kátia Maria, elas cantam e encantam a todos.


Mas o tempo passa, o tempo voa e, a Nazaré não guarda ressentimentos ou mágoas, somente felicidade, alegria e ressignação: “Depois que a televisão apareceu, as pessoas começaram a ficar entretidas em casa, mesmo não sendo mais tão famosa, sinto-me feliz por ainda poder cantar, tudo é assim mesmo, vai, passa, ainda aparece trabalho, graças a Deus”.

Estão todos convidados a comparecer no próximo domingo, no Bar Caldeira, para  ouvir a maravilhosa voz da Nazaré Lacouth! É isso ai!
Postar um comentário