sexta-feira, 23 de maio de 2014

SECOS & MOLHADOS

EMPURRANDO MOTOR - Em 2010, houve uma grande seca do Rio Negro e, fui passar um final de semana na Comunidade de Paricatuba, em Iranduba. No domingo bem cedo da manhã, saí em companhia do Paulo Malulengo e do seu filho mais velho, o Simão (ele mora atualmente em Portugal), fizemos uma longa caminhada pelas imensas praias que apareceram em decorrência do fenômeno da natureza – o nosso objetivo era chegar até o “Lago do Mudo”, um local bem afastado, onde foi possível encontrar dezenas de peças arqueológicas (fragmentos de cerâmicas indígenas de milhares de anos). Depois de termos enchidos duas grandes sacolas, ficamos no compasso de espera de uma carona – ao longe ouvimos o barulho de um pequeno motor regional, o Paulão falou; - Pode ser o “Motor do Gelo”, será uma carona certeira. Dito e feito. O dono da embarcação parou, lavamos os pés e, entramos, rumo a Praia de Paricatuba. Logo em seguida, o barco encalhou e, o Comandante gritou: - Desce todo mundo e, empurrem para desatolar o bicho! O Paulo falou: - Rochinha, o lance é não levantar os pés, pois aqui tem Arraia que não é brincadeira! Pensei: Santo Deus, já empurrei Kombi, Brasília, Chevette e até Fusca, mas, empurrar barco é a primeira vez! E ainda posso ser ferrado por uma Arraia, caracas! Depois de muito sufoco e medo, o barco desencalhou, foi um alivio total. Paramos em Paricatuba e, horas depois, apareceu o Barco Consciência, para irmos até a Cachoeirinha de Paricatuca, pensei: - Barco regional, Rio Negro seco, Arraia dando na cara que nem papeira, encalhar e empurrar Motor novamente. Tô fora, mermão! Eu, hein

ESTUDOS – Já estudei “Prá Burro”! Desde a Alfabetização até a Faculdade, sem contar os anos de preparação para o Vestibular e outros tantos anos para Concurso Público e, ainda continuo estudando. Alguns conseguem ganhar dinheiro com os estudos, outros tantos, nem tanto! Tenho um eterno cunhado, o Marcelo, ele sabe somente escrever o nome, digitar a senha no Banco e contar a grana no final do mês – ele é Gari da Prefeitura de Manaus e, ganha o dobro do que recebe a minha nora, a Vanessa – ela é formada em Ciências Contábeis, com Pós-Graduação!

A SENHA - Cara, esse “Gerenciador de Dispositivos Android”, da Google, funciona mesmo! Depois de tanto procurar o meu telefone celular e, nada de encontrá-lo, resolvi fazer um teste nesse programa – pedi para tocar o celular, mandei bloqueá-lo, incluindo nova senha, além de colocar uma mensagem no tela: “Este celular estar sendo monitorado”. Depois de alguns minutos, ele tocou e, comecei a procurá-lo dentro de casa, ao encontrá-lo o bicho pegou: tinha esquecido a nova senha. E agora, José? Vou tentar uma simpatia para lembrar!

PADRÃO FIFA - Dizem que para o turista conhecer de imediato a cultura de uma cidade, deve ir a três lugares: Mercado, Igreja e, a Zona (baixo meretrício)! Pois bem, o nosso Mercado Adolpho Lisboa, o Mercadão para os manauaras, está sendo mais visitado que o Teatro Amazonas. As Igrejas de São Sebastião e a de Nossa Senhora da Conceição (Matriz) continuam sendo muito visitadas pelos turistas, pelo seu valor histórico. Quando a dita “Zona”, situada a Rua dos Prazeres, digo, Rua Lobo D´Almada, as Prefeitura bateu pesado nos “inferninhos”, fechando diversas vezes a “Catedral do Prazer”, a Boate Remulo´s – o dono teve uma grande sacada: passou atender pela Avenida Epaminondas, onde existia um Hotel, utilizando um novo CNPJ e Alvará “ - ele simplesmente quebrou as paredes do fundo e, a negada tem acesso a “Zona” numa boa – com tudo “Padrão FIFA”: Garotas bilíngues e com carteira de vacinação e exames em dias!

VIAGRA & LUPAS - O Doutor Lió estava tomando a sua gelada no Bar Caldeira, quando entra um camelô, o Peruano, um baixinho que tem os “olhos trocados” que é conhecido em todos os botecos de Manaus - dirige-se ao odontólogo:
- Doctor Lió tiene ungüentos, condones, sara-todo y mucho más!
Ele responde:
- O que você tem ai para “levar o rapaz”, pois hoje a minha namorada, a Juceta, vai pegar no pesado!
O peruano responde no ato:
- Viagra, el original, el bien del Perú!
E para ele aumentar de tamanho, tem alguma coisa? – insistiu, pensando em gozar o peruano
- Sí lo hago, simplemente mira esta lupa que crecerá lo suficiente! – o Peruano respondeu gozando o Lió.
- Então embrulha os dois e vem receber amanhã aqui no bar!
- Fiado, y no eleva nem aumenta o rapazito, Doutor Lió! Pagado en efectivo que le garantizo.
Sem chances para o nosso saudoso Doutô Lió!

INGÊNUO - O Prefeito Arthur Neto foi muito ingênuo em esperar a liberação de verbas do Governo Federal. Postergou ao máximo a obras do centro histórico de Manaus, pensando que o Ministério das Cidades iria liberar a grana. Moral a história: O Largo da Matriz vai passar a Copa do Mundo apenas com tapumes! Sem contar a “Manaus Moderna” - existe um projeto para sua revitalização, mas, continua uma vergonha! Já pensou o que vão falar os turistas? Na realidade, o Arthur, enquanto Senador da República meteu o pau no PT e no Lula. Ele achava que a Dilma iria liberar as verbas, mesmo trabalhando para o candidato do seu partido, o Aécio Neves (PSDB), rival político dela, além dos mais, ele apóia o José Melo (PROS) e não o Eduardo Braga (PMDB), o líder do governo federal e candidato novamente ao governo do Amazonas. Como é que pode liberar verbas, mano velho?

TROCADILHO – Segundo o “pai dos burros”, o papai Aurélio “É um jogo de palavras parecidas no som que dão margem a equívocos”. Pois bem, o cara que eu conheço que mais gosta de usar essa figura estilística é o Trindade, um boêmio intelectual, tradutor juramentado e policial aposentado, aquele que quando toma todas nos botecos, fala bem alto: “Lucinda, FDP, só os cachorros me esperam, auauau”. Ele costuma falar “O Trocadilho é do Trocaralho” e, manda também ver “Copo aqui, Copular, terapia Alcoolpacional”. Na realidade, poucos sabem usar o trocadilho, pois apesar de parecer cacofonia, ele é geralmente muito utilizado com a intenção humorística, maliciosa e obscena. É uma arte!
Quer mais? Então toma:
O negocio é trabalhar em cima do que você quer — já dizia a prostituta sobre seu trabalho.
Motel é um péssimo ambiente para as virtudes do ser humano. Lá as pessoas entram humildes e saem metidas!
Se eu sou bom partido, imagina inteiro!
Meu gato morreu em miados do ano passado.

É RUIM, HEIN! - O TRE está aceitando a inscrição de Otários, digo, Mesários Voluntários, para trabalharem “De Graça” no primeiro e, no segundo turno, caso houver. O camarada corajoso deve ainda dispor de um dia do seu precioso tempo, para participar dos treinamentos. A preferência é por universitários maiores de dezoito anos, para trabalhar no local e seção em que vota. Esse dia de trabalho voluntário e de amor a pátria, pesará no currículo do caboco! Outra coisa, todos os seus colegas e vizinhos, irão votar e passar o resto do feriado numa boa, enquanto você, Otário Mesário, trabalhará das seis às seis da tarde, com direito a uma quentinha bem friinha às duas da tarde, além de um copo de refresco e, muita dor de cabeça! Tudo para colocar no poder, uns bandidos que irão tirar até a merendinha escolar das criancinhas pobres da periferia! Éruimhein!


TÔ NA FESTA – Sai à noite numa quarta-feira - estava vestido de calça social, camisa manga comprida, sapato, meias e cinturão. Todo “becado”. Encontrei uma turma de amigos, perguntaram se eu estava vindo de algum casamento ou do Festival de Opera. Fui “na corda” de um deles e, entrei num clube. O DJ Tubarão estava mandando ver, depois, entrou uma Banda da melhor qualidade. Notei que algumas pessoas olhavam para mim, talvez me achando um cara que veio de alguma galáxia distante, pois a minha roupa não combinava nem um pouco com o ambiente. Mano velho, eu estava no meio de várias tribos de rock, com os caras vestidos com roupas descoladas e tudo o mais. Pensei: “Tô na festa, não tô nem ai”.

É isso ai.


Postar um comentário