domingo, 4 de maio de 2014

DR. MONTENEGRO – U16, O NAVIO DA ESPERANÇA


A nossa Amazônia, com dimensões continentais possui comunidades tão distantes que, o atendimento médico hospitalar somente é possível através da ação dos militares brasileiros, para tanto, a Marinha do Brasil dispõem dos navios de assistência hospitalares e, um deles é o Dr. Montenegro – U16, conhecido pelos ribeirinhos como “Navio Esperança”.

Este navio foi construído em 1997, em Manaus, pelo estaleiro CONAVE – Comércio e Navegação Ltda., para o Governo do Acre, chamava-se Hospital-Fluvial Dr. Manoel Braga Montenegro, em homenagem ao médico que foi governador daquele Estado – era apelidado de “Tracajá do Juruá” e “Saúde sem Limites”.

Em 2000, foi celebrado um convênio entre o Acre e a Marinha do Brasil, esta passou a operá-lo após fazer as devidas adaptações, passou a chamar-se Dr. Montenegro – U16, sendo incorporado ao Comando da Flotilha do Amazonas, ficando subordinado ao 4º.Distrito Naval.

Possui 347 toneladas (carregado), 42m de comprimento, 1 motor a diesel, 2 geradores, com uma velocidade de 5 nós, sem armamentos – equipamentos:  2 lanchas, 3 consultórios, 2 gabinetes odontológicos, 1 laboratório, 1 farmácia, 1 sala de raio X, 2 enfermarias, 1 sala de cirurgia, 1 sala de emergência, UTI, redes de computadores e sala para instrução. Tripulação: 60 homens, sendo 14 oficiais, 19 suboficiais e sargentos e 27 cabos e marinheiros, entre a tripulação, médicos, dentistas e enfermeiros/farmacêuticos.

Infelizmente, os governantes não olham a Amazônia e o seu povo como deveriam, deixando grande parte das populações sem o mínimo de assistência médico-hospitalar – esse barco e outros da Marinha do Brasil cumprem um papel muito importante, pois suprem, em parte, o que os governadores e os prefeitos dos municípios deveriam fazer.


É por isso que esses navios militares são chamados de “Esperança”, na qual o amazônida espera e, consegue um pouco de saúde. Parabéns a Marinha do Brasil e ao U16! É isso ai.

Foto: Rocha
Postar um comentário