domingo, 18 de maio de 2014

DOMINGO NA VILA DE SÃO JOSÉ DA BARRA


É muito bom dormir cedo no sábado e, acordar bem cedinho num belo domingo na Vila de São José da Barra, a nossa querida cidade de Manaus – tava tudo programado na minha cachola e, assim foi.

Calção, tênis, óculos de Sol, camiseta nas cores na nossa Bandeira brasileira, água e celular com fone de ouvido – tudo preparado para fazer uma caminhada na Ponta Negra.

Sai quando ainda estava tudo às escuras, com o ponto de partida na Cidade Nova II – deu para ver muitos jovens amanhecidos, ainda estavam bebendo e dançando nos botecos e postos de gasolina - passei pelo Aeroporto Eduardo Gomes, entrei na Estrada do Turismo e, às seis horas estava entrando no Cemitério Parque Tarumã, para fazer uma visita na morada eterna dos meus pais.

Segui pela estrada, com poucos carros, mas, com movimentação de pessoas correndo e pedalando as suas bikes – existe um trecho com bastantes casas de shows e bares bem transados, um convite cruel para transgredir a Lei Seca.

Entrei num desvio da Estrada Coronel Jorge Teixeira, conhecido como Estada da Ponta Negra, pois aos domingos, um lado da estrada fica interditado para a prática esportiva, um projeto da Prefeitura de Manaus, conhecido como Faixa Liberada.

Comecei ao lado do Tropical Hotel e, fui até a Prainha (esta não foi perenizada), voltei e caminhei até a Marina do Davi, depois, desci para a praia - a água estava bem fresquinha, com poucas pessoas, alguns amanhecidos tirando a ressaca.


Às oito da manhã já estava de volta, era hora de comprar jornais e bributes para o café da manhã com a minha filha e neta, no Condomínio dos Jornalistas, depois, passei o resto do dia brincando de vovô na sala de estar.

Hora de voltar para o meu barraco, para escrever e postar as fotografias do meu domingo na Vila de São José da Barra. É isso ai.

Fotos: Rocha - 1. Parte de Manaus vista de longe 2. Praia de Ponta Negra.

Obs.: O leitor Diniz Alexandre Pereira, mandou-me um e-mail perguntando se fui caminhando da Cidade Nova II até a Ponta Negra - na realidade, fui de carro e, fiz a caminhada na Ponta Negra. Já caminhei inúmeras vezes do centro até lá, bem como, da Cidade Nova II até o C. Jornalistas. Sempre gostei de fazer longas caminhadas - tenho vontade de ir até a sede de Iranduba, para tanto, estou caminhando todo dia no Centro de Convivência da Família, para entrar em forma.
Postar um comentário