quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

BETÃO BLUE BIRDS

O Roberto Gomes de Sá nasceu em Fordlândia, Belterra, no Pará, um genuíno “mocorongo”, veio ainda muito pequeno para Manaus, aqui ficou conhecido como Betão Blue Birds; morou no bairro da Glória, perto do Matadouro, por isso foi apelidado de “bucheiro”, arquiinimigos do pessoal do bairro da Aparecida, aliás a molecada dos bairros da Glória, São Raimundo e Aparecida não se cheiravam muito bem; começou cedo a tocar violão, foi aluno exemplar do saudoso Domingos Lima, no Beco do Macedo; ainda muito jovem foi tocar violão, no Conjunto Regional da Rádio Rio Mar, o sucesso foi muito grande; depois foi convidado para tocar no lupanar “Lá Hoje”, com a devida autorização do Juizado de Menores, fez parte do conjunto “Os Tropicais”, ganhava bem, mas o horário de dez às quatro da manhã foi muito desgastante; soube dividir o seu tempo de trabalho com os estudos, fez o ginasial no Instituto de Educação do Amazonas; depois fez parte do conjunto “Os Diplomatas”, do bairro do Céu, tocou também no conjunto “Blue Star”, do bairro de Educandos, indo parar, finalmente no conjunto “Blue Birds”, na década de 70, ficando  até hoje, daí o apelido “Betão Blue Birds”; continuou os seus estudos, fez o cientifico no Colégio Estadual do Amazonas, graduando-se em Educação Artística, pela Universidade Federal do Amazonas, fez também pós-graduação em Gestão Cultural, pelo ISAE/FGV; conseguiu conciliar o lado musical com o profissional, fazendo parte do Conselho de Cultura da Prefeitura Municipal de Manaus e da Assembléia Legislativa do Amazonas; o Betão é casado com Regina Spencer, tem três filhas, a Roberta (designer), Renata (psicóloga) e a Ramona (jornalista).

Fonte: José Ribamar Bessa Freire (Taquiprati) e http://www.rogeliocasado.blogspot.com/
Postar um comentário