sábado, 4 de fevereiro de 2012

CIDADE DE BELÉM DO PARÁ EM 1913



A cidade de Santa Maria de Belém, capital do estado do Pará, fica a 1º26'54" de latitude Sul e a 5º21'31" longitude Oeste do meridiano do Rio de Janeiro. Situada à margem direita do Rio Pará, sobre a Baía de Guajará, a cidade de Belém foi fundada em 1616, por Francisco Caldeira Castello Branco. Dista 138 quilômetros do oceano. Pela sua posição excepcional, ruas e edifícios modernos, importância comercial e industrial, amplo porto dotado de cais e armazéns modernos, muito justamente é Belém do Pará considerada a primeira cidade do Norte do Brasil.

Ainda há 20 anos passados era Belém uma pequena cidade de 50.000 habitantes; nestes poucos anos, porém, se transformou completamente e é hoje uma grande metrópole com 220.000 habitantes, centro de intensa vida comercial, industrial e social.

O traço característico da cidade, situada em terreno plano, é dado pela luxuriante arborização das ruas, praças e jardins públicos e pela pujança da vegetação tropical, que a enquadra. O clima é úmido e quente, mas grandemente amenizado pelos aguaceiros freqüentes e pela brisa do oceano, que reina quase constantemente.

As condições higiênicas da cidade merecem o maior cuidado da Municipalidade; o serviço de limpeza pública é executado, mediante contrato com o município, pela The Pará Public Works Company, que tem o capital de £62.000 e se acha muito bem aparelhada para executar os seus serviços. Todo o lixo retirado das ruas e casas é cremado, para o que existe a Usina de Cremação, propriedade da Municipalidade, mas a cargo da empresa.

A salubridade da cidade de Belém, como foi mostrado no artigo desta obra sobre o Pará, é a maior possível e não sofre na comparação com os outros centros populosos do mundo. A moderna Belém, com as suas ruas bem calçadas e largas e as suas praças convertidas em parques lindíssimos, com ajardinamentos caprichosos, umas e outros elegantemente arborizados e cuidadosamente conservados, mostra bem a amplitude do esforço, que a transformou.

Os edifícios que margeiam as avenidas dos bairros mais modernos são de um bela arquitetura, apropriada às condições climatéricas. Muitas das residências particulares são verdadeiros e luxuosos palacetes. Durante o dia, às horas de maior calor, fica o movimento da cidade limitado ao bairro comercial e zona fronteira à docas; à tarde, porém, enchem-se os parques e avenidas, ostramways circulam apinhados e o movimento se torna intenso, principalmente no famoso Largo da Pólvora, que constitui o Boulevard do Pará.

Belém é dotada de um magnífico serviço de tramways, feito pela The Pará Electric Co., que tem mais de 55 quilômetros de linhas servidas por mais de 100 tramways, de luxuosa disposição interna. A cidade é iluminada a eletricidade, fornecida por duas companhias. Há também iluminação particular a gás, fornecida pela Pará Gas Co. A cidade dispõe de uma extensa rede telefônica. É amplamente suprida de água e tem uma completa rede de esgotos.

Entre os edifícios públicos de Belém, tornam-se dignos de nota o Palácio do Governo, cuja construção remonta ao tempo do marquês de Pombal e constitui um verdadeiro monumento histórico; o Teatro da Paz, um dos mais belos da América do Sul e onde, durante a estação teatral, trabalham sempre ótimas companhias líricas, contratadas pelo governo; o Palácio da Câmara dos Deputados; o palacete do Senado; Intendência Municipal; Quartel do Corpo Municipal de Bombeiros; Asilo de Mendicidade, amplo e formoso edifício, instituição caritativa custeada pela Municipalidade e dirigida pelas Filhas de Sant'Anna; Hospital dos Tuberculosos, elegante e sólido edifício situado em uma colina, em lugar aprazível e higiênico; o vasto e elegante reservatório d'água, que atinge a altura de 54 metros, e muitos outros.

Dos parques de Belém, que são belíssimos, devem citar-se os das praças da República e Visconde do Rio Branco, o encantador Bosque Municipal, orgulho dos paraenses, com largas avenidas arborizadas, fontes, lagos, estátuas, artisticamente dispostos e emoldurados na exuberância da vegetação tropical; e o Jardim Botânico e Zoológico, com belas coleções da flora e fauna da Amazônia.

Entre as numerosas instituições pias e de beneficência, está o Orfanato Municipal, benemérita instituição custeada pelo Município de Belém e onde mais de 100 meninas recebem asilo, alimentação e educação. Esse asilo é dirigido pelas Redentoristas.

A instrução pública merece, tanto do estado como do município, a maior atenção. A instrução primária é ministrada no município por 11 grupos escolares, a cargo do estado, e 57 escolas municipais.

Mantido pela Municipalidade, há ainda o Instituto Cívico e Jurídico Paes de Carvalho, instalado em magnífico e confortável edifício e onde é ministrado o ensino secundário. O programa de estudos compreende as seguintes matérias: Português, Geografia, História, Direito Pátrio, Instrução Moral e Cívica e Estudo das Constituições.

O Instituto Pedro Américo, também mantido pela Municipalidade, dá a instrução artística a um número regular de estudantes, que o freqüentam. A instrução secundária é também ministrada no Liceu do Pará, cujo programa compreende três cursos: 1º, curso equivalente ao do Ginásio Nacional; 2º, curso de Agrimensura; 3º, curso comercial.

A instrução técnica e profissional é dada pelo Instituto de Artes Mecânicas do Pará, estabelecimento de instrução gratuita, para menores, e sujeito a um regime militar. Este instituto compreende cinco oficinas: carpintaria, ferraria, alfaiataria, funilaria e sapataria; a esta última estão anexas oficinas de correeiro e curtume.

Neste instituto, ao terminar a sua aprendizagem técnica, são os alunos obrigados a servir durante um ano na milícia estadual. As instalações do instituto são magníficas e funcionam em bons e belos edifícios.

Outra escola técnica, que é uma das melhores da América do Sul, é o Instituto Lauro Sodré. Este instituto dispõe de magníficas instalações, e por sua esplêndida organização desperta a admiração dos visitantes. Possui 110 máquinas para fins diversos; e ali é ministrado gratuitamente o ensino técnico a mais de 400 alunos internos e 100 externos; estes últimos recebem o ensino prático da lavoura. As aulas técnicas abrangem todos os ofícios: impressão, encadernação, decoração e pintura, carpintaria, alfaiataria, curtume, caldeireiro etc. etc.

São também escolas técnicas profissionais de grande valor o Instituto General Bittencourt e o Liceu Benjamin Constant. As Escolas Normais da cidade têm visto o número de seus estudantes matriculados aumentar de ano para ano. Os cursos superiores são dados na Escola de Direito do Pará, na Escola de Farmácia e outras.


Dos serviços a cargo da Municipalidade, convém mencionar o do Corpo de Bombeiros, militarmente organizado com esplêndido quartel e provido de todos os aparelhos, maquinismos e viaturas para o serviço de extinção de incêndios.



O matadouro está instalado com todos os requisitos modernos, e ali se observam todos os cuidados higiênicos, indispensáveis em tais estabelecimentos. O mercado é vasto e inteiramente construído de ferro. O município é administrado por um Conselho composto de um intendente, que é o chefe do Executivo do município, e 12 vogais.

Belém é dotada de um magnífico porto, com extenso cais de alvenaria de pedra, onde podem atracar navios de qualquer calado, margeado por grandes armazéns para carga, descarga e depósito de mercadorias.

Belém é o centro onde afluem os produtos do interior para a exportação. Os artigos de importação são recebidos na praça de Belém por casas importantíssimas, que os distribuem pelo interior. Muito naturalmente, a vida comercial da grande metrópole está concentrada em torno do produto soberano, a borracha. À borracha se prendem todas as transações; da posição do mercado da borracha dependem as condições financeiras da praça.

A indústria da cidade de Belém é representada por fábricas de beneficiamento de produtos nacionais, olarias importantes, serrarias, fábrica de cerveja, fábricas de gelo etc. etc. Os principais jornais da capital, e também do estado, são a Provincia do Pará, a Folha do Norte e o Jornal, que, excelentemente organizados e redigidos, dispõem, todos três, de amplos serviços de informação.

Na cidade de Belém, contam-se atualmente 53 ruas, 22 largos e praças, 52 travessas e 11 avenidas, contendo, ao todo, mais de 17.000 casas. Belém é a sede do Arcebispado do Pará e do Tribunal Superior de Justiça.

Fotocolagem:

O Mercado de Ferro;
Largo da Pólvora;
Nas ruas de Belém:
1) Rua Conselheiro João Alfredo;
2) Boulevard da República;
3 e 4) Avenida 16 de Novembro;
5) No porto.
Estrada de Nazareth;
A frente do novo porto, construído pela Port of Pará Co.Palácio da Municipalidade;
1) Avenida Hermes da Fonseca, Belém;
2) Largo da Pólvora, Belém;
3) A Ilha de Arapiranga
Edifícios públicos, Belém: 
1) Praça Afonso Pena;
2) Igreja da Sé;
3) Teatro da Paz;
4) O palácio do governo;
5) Estação da E. F. de Bragança.

Agência do Banco do Brasil;



Fonte:

Livro: Impressões do Brazil no Seculo Vinte

Postar um comentário