sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A PONTE QUE ENCRUOU

A Ponte de ligação de Manaus a cidade de Iranduba, sobressai sobre todas as demais obras tocadas pelo governo do Estado do Amazonas nos últimos anos, em decorrência do seu porte, valor e, principalmente, pela expectativa criada nos moradores da Região Metropolitana de Manaus, todos estão atônitos, pois não sabem quando realmente ela ficará pronta, a inauguração já foi adiada inúmeras vezes, apesar de ter sido superfatura em mais de cem por cento, mesmo sendo injetado quase um bilhão de reais na sua construção, ela simplesmente encruou, não anda e nem desanda, ou seja, nem Ford nem sai de Cinca.

Para os senhores terem uma idéia, a Banda de carnaval mais irreverente de Manaus, a BICA, lançou em 2007 uma marchinha de carnaval chamada “A Arca da Lambança”, uma estrofe da letra era mais ou menos assim:
"O Carnaval do arromba

É só na minha Bica

E a arca da lambança balançar
Mostrando que vai ter suruba

Na construção da ponte

Que vai lá pra Iranduba”.

Pois é, mano velho, os caras estão fazendo a maior surubada, muito neguinho comendo em todas as posições, de frente, de trás, de lado, de cima, de baixo, todo mundo no maior bacanal com o dinheiro público, desse jeito, a Ponte não sai nem com reza brava! Os recursos destinados a conclusão da ponte entram direto no ralo da corrupção.

Enquanto isso, o povo que precisa atravessar o Rio Negro, está passando por um sufoco danado, as balsas que fazem a travessia estão todas em final de carreira, caindo aos pedaços, quebram a toda hora, ocasionando filas quilométricas em ambas as margens, haja paciência!

Os “caras” do governo possuem muita cara-de-pau -, para iludir os eleitores, falaram que iriam inaugurar a Ponte em outubro, entes das eleições, até o Lula foi iludido, ela falou que teria o maior prazer em cortar a fita na inauguração e sair corrente pela Ponte, cruzar o Rio Negro e chegar do outro lado do Rio Negro. Já pensou se ele fosse fazer isso no final do seu governo, quando veio em dezembro a Manaus, para as suas despedidas, iria cair dentro do rio, pois a Ponte ainda não foi concluída.

Os otários votaram nos homens e mulheres da situação, depois de eleitos, veio a notícia de que ainda precisam fazer mais duas licitações, uma para a iluminação cênica e outra para o sistema de proteção dos pilares, serão mais 104 milhões de reais. Esta obra foi orçada em 578,4 milhões, o governador em plena campanha para o Senado, concedeu um Aditivo de 305,3 milhões de reais, não foi o suficiente, eles querem mais, mais, mais e mais!

Moral da história: Eu já vi a Ponte que Caiu, mas, a Ponte que Encruou, é a primeira vez! Eu, hein!





















Postar um comentário