quarta-feira, 23 de junho de 2010

O ZÉ MUNDÃO NA COPA DO MUNDO


O Zé é um cara que não entende nada de futebol de campo, porém, em se tratando de Copa do Mundo, a coisa toda muda, tanto que antes de iniciarem os jogos, foi fazer as compras alusivas ao evento, no centro da cidade. Foi direto na fonte: nas lojas do Shopping Center "Bate Palmas", na Rua Marechal Deodoro - foi chegando e logo fazendo o pedido: - Três dúzias de bandeirolas, duas dúzias de Vovuzelas (Cornetão), uma dezena de pulseiras, seis camisas "fanta" do Brasil, tamanho M e GG, oito sacolas com o pavilhão brasileiro, 10 bandanas e 5 perucas nas cores do Brasil! A vendedora toda sorridente, perguntou: - Qual a forma de pagamento? Ele, gaiato como sempre, mandou ver: - À vista, no monte, na "babita", carvão vivo, minha santa! E dá prá conseguir aquele descontão? Consegui um bom desconto, o problema foi levar toda aquela "bagulhada" para sua casa, teve que ligar para um “Motora” chamado de "Jesus", um taxista “Jacaré'" que faz ponto lá pelas bandas do Bar do Armando. O Zé tem um bom coração, aquelas compras foram distribuídas para os filhos, vizinhos, colegas e amigos. Ele passou uma semana ajudando o pessoal da comunidade - foram noites em claro, pintando, subindo em muros para colocar as bandeirolas, deu até um pulo até a campeã Rua Santa Isabel, para copiar alguns enfeites. Ficou a pensar: – Gastei a minha grana nas compras do material e o meu precioso tempo na arrumação da Rua, será que vai valer a pena? Sei não, Zé Mundão! A nossa seleção ainda não inspira confiança, conhecemos apenas o Robinho, Kaká, Luís Fabiano e o reserva Grafite, quanto ao resto dos jogadores, não sabemos nem quem são! Deixa prá lá Zé, afinal, somos todos treinadores, o Dunga está mais para o Zangado, mas sabe o que está fazendo, vamos esperar para vê como é que fica! Chegou o grande dia, a nossa seleção canarinho entra em campo conta a seleção da Coréia do Norte – o Zé tinha inúmeras opções para assistir ao jogo: Rua Santa Isabel, Ponta Negra, Eldorado e na sua comunidade Paraiso – resolveu ir para o Bar do Armando. Logo no início no jogo, deu um berro, chamou aquele palavrão, o dono do Bar passou aquele ralho no Zé: Ô caralho! Tu não sabes assistir ao jogo calado, porra! Vocês, brasileiros, gostam de ficar gritando o tempo todo, o jogo é para assistir caladinho e comemorar apenas quando se faz um gol a favor! O português foi mexer logo com quem – o Zé tirou de dentro da camisa aquela Vovuzela, encheu o peito de ar e soltou um barulho de estremecer o pedaço! Pensou: - Este português vai me expulsar! Que nada, o Armando entrou no clima, inclusive distribuiu para os torcedores um monte de apitos, ficou uma atmosfera de Brasil, muito barulho, cervejas e palavrões, tipo padrão Zé Mundão! O Brasil ganhou de 2 x 1 , com um golaço do Maicon! O Zé voltou para a sua casa, quando chegou no pedaço, o pessoal da comunidade foi logo cercando o cara, um mais afoito gritou: - Zé tu és um fuleiro! Deu o maior duro na ornamentação da Rua e vais assistir em outro lugar, sai pra lá Traíra! O Zé prometeu que no próximo jogo iria assistir com eles, promessa feita e não cumprida, de novo! Pois é, o dito cujo passou o sábado tomando uns birinaites com os amigos - no calor das discussões sobre o jogo do dia seguinte, um amigo disparou: - Zé tu não entende nada de futebol, por um acaso tu sabes onde fica a Costa do Marfim? O Zé detonou: - Realmente, sou um zero a esquerda no quesito futebol e, somente conheço da Costa do Marecão para cá, porém, sei que o resultado será 3 a um para o Brasil, vamos apostar? No domingo, segundo jogo com a Costa do Marfim, o Zé somente se levantava para ir à latrina e voltar para a sua cama, estava na “fininha” que fazia dó! Pobre Zé, não podia sair de casa - o pessoal da comunidade gosta muito dele, pois o cara é uma figura, faz a festa – desta vez não deu, teve que colocar uma TV de 14 polegadas bem perto da privada! Não podia nem gritar gol, senão...! Na próxima sexta-feira, teremos Brasil X Portugal, os dois estão classificados, mas não será jogo de compadre, a bola vai balançar na rede dos portugueses, eles nos ensinaram a falar o português e não a jogar futebol. O Zé está pensando em assistir ao jogo com os amigos da comunidade Paraíso, porém, o jogo é de manhã e já foi escalada para trabalhar à tarde. Sei não, mas, como eu conheço bem o Zé Mundão como a palma da minha mão, com certeza, ela ira novamente dar um bolo nos amigos da comunidade e ir para o Bar do Armando, somente para encher o saco do seu amigo português – sabe como são as coisas: jogo do Brasil na Copa do Mundo, assistir ao jogo num Bar, será que o Zé vai ficar abstêmio e voltar para o trabalho? Du-vi-de-o-dó! Sai prá lá, Zé Mundão! Muita bola ainda vai rolar, vou ficar na arquibancada vendo as tuas presepadas na Copa do Mundo! Eu, hein, Zé Mundão!

Obs. O Zé Mundão é um personagem do Blogdorocha, representa um caboclo amazonense da cidade de Manaus, brincalhão, gozador, porém, demonstra um grande amor pela sua cidade.
Postar um comentário