segunda-feira, 19 de setembro de 2011

2º. FESTIVAL AMAZONAS DE MÚSICA 2011.


Mais um evento de porte será realizado pela Secretaria de Cultura do Amazonas, trata-se do 2º. Festival Amazonas de Música 2011, no período de 21 a 25 de Setembro, no Teatro Amazonas e Largo de São Sebastião.

A “Mostra Competitiva” terá a primeira parte no Teatro Amazonas, de quarta a sexta-feira, sendo a final no Largo de São Sebastião, no domingo à noite, com 10 músicas classificadas.

Na quarta-feira, a pedida será assistir ao “Happy Hour”, no Tacacá na Bossa, depois, ir até o Teatro Amazonas e, torcer pela música “Anjo de Cor”, do Afonso Toscano. A partir das 22h haverá um “Circuito Off”, no Bar do Armando, com o cantor e compositor Lúcio Bahia.

Na quinta-feira, haverá Nicolas Júnior, no Tacacá; a mostra competitiva no TA e o show musical “Vo Mermo”, da Banda “Os Tukumanus”.

Na sexta-feira, teremos a apresentação do Salomão Rossi, no Tacacá; o último dia da mostra competitiva no TA, depois, vale a pena conferir os shows de Lucilene Castro, no Botequim; Enne Rocha, no Bar do Armando e, Cileno, no Arte & Fato.

O sábado será muito movimentado, com a “Mostra Não Competitiva”, com dez consagrados artistas se apresentando no Largo de Sebastião, depois, teremos o Humberto Amorim e Banda, no O Chefão e, Lucinha Cabral (a caboquinha da pátria d água e farinha), no Bar do Armando.

Para finalizar, teremos a apresentação do Serginho Queiroz, no Tacacá, de 18h as 18h50. A partir das 19h será a grande final da mostra competitiva no Largo de São Sebastião; haverá ainda um show de enceramento com o “Tecnomacumba a tempo e ao vivo” (Rita Ribeiro).

A programação completa está no endereço eletrônico http://www.sec.am.gov.br/dsv/arquivos/img_arquivo/20110916100500_2_festival_amazonas_de_musica.pdf.  É isso ai.


Obs. Estive no Circuito Off, no Bar do Armando. Segundo o cantor Lúcio Bahia, ele foi incluido na programação e não foi avisado. Ligou para a SEC e, foi informado que não haveria cachê, o pagamento seria o "Covert Artistico" cobrado pelo dono Bar - o Sr. Francisco, o responsável pelo bar, por sua vez, informou que também não foi procurado pelos coordenadores do evento. Moral da história: o Lúcio Bahia teve novamente de "se virar nos trinta e passar o chapéu", o valor arrecadado não deu nem cobrir os gastos com o transporte da caixa de som. A cantora Lucinha Cabral, possui uma carreira reconhecida em todo o Brasil, ela foi incluida para cantar no próximo sabádo, no Bar do Armando - vai ficar muito chato ele ter que passar o chapéu. Isto é pura sacanagem da SEC!.
Postar um comentário