sábado, 7 de novembro de 2009

ITACOATIARA - AMAZONAS


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Itacoatiara
[1] é um município brasileiro, o segundo mais populoso do estado de Amazonas. Está localizado no extremo norte do país, às margens do Rio Amazonas, o maior do Brasil, ocupando uma área de 8.600 km². Sua população de acordo com o IBGE/2009 é de 89.440 habitantes [2].
A cidade é conhecida como Cidade da Pedra Pintada por possuir na entrada da área urbana uma pedra pintada com um escrito indígena do tupi ou nheengatu itá: pedra; e coatiara: (pintado, gravado, escrito, esculpido) que deu origem ao nome atual da cidade. Itacoatiara possui um importante porto fluvial, responsável por uma grande quantidade de transporte de cargas.
História - Em
1655 é criada pelo Padre Antônio Vieira a missão Arroquis na Ilha Albi. Em 1757, os habitantes da Aldeia dos Abacaxis são transferidos para a outra margem do Rio Amazonas (margem esquerda), onde está atualmente a cidade de Itacoatiara. Em 1758, Francisco Xavier de Mendonça passa pelo local em sua segunda viagem pela região, com o objetivo de fundar a Capitania de São José do Rio Negro. Em 1759, a aldeia é elevada a categoria de Vila, com o nome de Serpa. Itacoatiara tornou-se município através da lei nº. 74 de 10 de dezembro de 1857, mas no ano seguinte, em 1858, é erigida novamente à vila, com o nome de Nossa Senhora do Rosário de Serpa. Finalmente, em 25 de abril de 1874, através da Lei nº. 283, Itacoatiara é elevada a categoria de cidade, com o seu nome atual. Em 25 de abril de 1876, é criada a comarca de Itacoatiara que se instala em 11 de setembro de 1896.
Emancipações - Em
28 de novembro de 1830, pelo Ato Estadual nº. 45, o município de Urucará é anexado ao de Itacoatiara. Em 14 de setembro de 1931, pelo Ato Estadual no. 33, o município de Urucurituba também é anexado ao de Itacoatiara. Em 1935, com a reconstitucionalização do estado, Urucará e Urucurituba retornam à condição de municípios.
Etimologia - O nome Itacoatiara, que segunda a ortografia vigente deve ser grafado Itaquatiara, é originário da língua indígena e significa "Pedra Pintada", devido as inscrições gravadas em algumas pedras localizadas no rio Urubu em frente à cidade. Teve como primeiros habitantes os índios Muras, Juris, Abacaxis, Anicorés, Aponariás, Cumaxiás, Barés, Jumas, Juquis, Pariguais e Terás. Itacoatiara é um vocábulo indígena que significa pedra pintada, pedra escrita. Procede do tupi ou nheengatu itá: pedra; e coatiara: pintado, gravado, escrito, esculpido.
Geografia - Itacoatiara está localizado na porção centro-leste do estado, na
microrregião de Itacoatiara e na mesorregião do Centro Amazonense, numa área de baixo planalto, com uma pequena inclinação em direção aos cursos d'água. Localiza-se a uma latitude 12º44'26" leste e a uma longitude 60º08'45" oeste, estando a uma altitude de 612 metros. Possui uma área de 8.600 km² e seu território tem como limite as cidades de: Manaus, Urucará, Rio Preto da Eva, Nova Olinda do Norte, Silves, Itapiranga e São Sebastião do Uatumã. Localiza-se na Região Metropolitana de Manaus.
Solo e vegetação - O solo é classificado como foto-solo vermelho/amarelo, com areia distrofia. Grande parte é coberta por densa floresta equatorial, caracterizada pela mata de terra firme com árvores enormes sendo abundantes as madeiras aproveitadas, como: mogno, cerejeiras, itaúba, ipê, cedro e outros. Além das florestas, os campos limpos também fazem parte da vegetação, com tipos de vegetais característicos: a lixeira, a mangabeira, o pequizeiro, o pau-serra, o barbatimãos, o cajueiro, entre outros, para os cerrados; e plantas ásperas e duras, gramíneas e outras espécies, para os campos limpos.
Hidrografia - Possui um porto fluvial localizado no
Rio Amazonas.
Distritos - Itacoatiara possui sete distritos: São José, Augusto Montenegro, Ariaú, Apucarana, Lindóia, Engenho e Novo Remanso, o maior deles. Novo Remanso possui população acima de 3.000 habitantes.
Cultura - A população é composta por
brancos, mestiços, índios e em menor representação, negros. Os migrantes que se instalaram no município trouxeram uma diversidade cultural grande, contribuindo para o desenvolvimento comercial, industrial, e outros. A prefeitura promove cultura por órgãos culturais. Todos os anos no mês de Setembro, acontece o FECANI, com o objetivo de desenvolver e divulgar novos talentos amazonenses da música. O maior festival de música do Norte, o Festival da Canção de Itacoatiara(Fecani), reuni músicos de todo o Brasil. Itacoatiara conta também com um dos maiores e mais modernos teatros do interior do estado do Amazonas.
Demografia -
População total: 89.440 habitantes (87% urbana; 13% rural; 52,07% mulheres e 47,93% homens) Densidade demográfica: 12,64 habitantes por km² Mortalidade infantil até cinco anos de idade: 14,26 a cada mil crianças Taxa de fecundidade: 3,913 filhos por mulher Predefinição:2000 Taxa de alfabetização: 97,63% Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,788 IDH-M Renda: 0,846 IDH-M Longevidade: 0,758 IDH-M Educação: 0,946 Renda per capita (dados de 2000 expressos em R$ de 1 de agosto de 2000): R$ 11,998,20 A população de total de Itacoatiara é 89.440 habitantes, segundo as estimativas do IBGE para o ano de 2009, o que a coloca na posição de terceira maior cidade do Amazonas, perdendo somente para Manaus e Parintins.
Crescimento demográfico - O local teve um impulso no crescimento poupulacional pelo fluxo migratório das regiões sudeste e sul pelo fato da região possuir uma grande riqueza de madeira nas matas locais e a existência de um clima saudável. Em 1984 vários migrantes de todo o país foram atraídos para a região. Durante esta época, Itacoatiara vivenciou e acompanhou um grandíssimo aumento de sua população, passando, em 1990, a 54.000 habitantes e se tornando a segunda maior cidade do interior do Amazonas. Após 1990, o crescimento demográfico cessou, porém, a cidade continuou com um positivo aumento de sua população e assim o mantém até os dias atuais.
Religião - Quanto à
religião, a maioria dos itacoatiarenses (aproximadamente 50%) afirma ser católica romana, seguida pelas religiões pentecostais. Inclui-se entre os cristãos um número crescente de santos dos últimos dias (mais conhecidos como mórmons) e Testemunhas de Jeová. Também são dignos de nota o espiritismo e rituais afro-brasileiros (como umbanda e candomblé).

Postar um comentário