terça-feira, 17 de novembro de 2009

ENCONTRO DAS ÁGUAS - PATRIMÔNIO NACIONAL



O Ministério da Cultura (Minc) através da superintendência regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), contratou dois profissionais nas áreas de Geografia e Geologia, para a realização de estudos para a delimitação da área do Encontro das Águas que poderá ser reconhecida como patrimônio nacional.



Segundo a wikipedia “O Encontro das Águas é um fenômeno que acontece na confluência entre o rio Negro, de água preta, e o rio Solimões, de água barrenta, onde as águas dos dois rios correm lado a lado sem se misturar por uma extensão de mais de 6 km. É uma das principais atrações turisticas da cidade de Manaus. Esse fenômeno acontece em decorrência da diferença entre a temperatura e densidade das águas e, ainda, à velocidade de suas correntezas: o Rio Negro corre cerca de 2 km/h a uma temperatura de 22°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 28°C.”


O Movimento S.O.S. encontro das águas tem se posicionado arduamente contra a construção do Porto das Lajes, bem em frente ao Encontro das Águas, os coordenadores do movimento comenta sobre o assunto “Reconhecido como patrimônio local da humanidade, o Encontro das Águas dos rios Negro e Solimões, formadores do rio Amazonas, é uma das maravilhas naturais da Amazônia, do Brasil e do mundo devendo ser preservado para que os povos no presente e no futuro desfrutem das riquezas naturais e humanas dessa paisagem. O mega-projeto do terminal portuário pretende construir um pátio com mais de 100 mil metros quadrados de área, com capacidade para atender 250 mil unidades de contêiner, prejudicando a qualidade de vida futura de Manaus, pois irá degradar paisagisticamente o cenário de nosso principal ponto turístico...”.


O governo do Estado do Amazonas e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) são os grandes incentivadores desse insano projeto de construção do Porto das Lajes – os sócios desse desastroso projeto é o Grupo Simões, leia-se COCA-COLA e uma empresa de logística, segundo a boca pequena, os sócios da Login são mafiosos italianos (vixe Maria!).


Vamos nos unir em torno dessa causa, não poderemos nos curvar perante a força contrária dos poderosos (eles pensam somente em acumular fortunas, não estão nem aí para o meio ambiente, muito menos pelo bem-estar do homem da Amazônia); lutaremos pela declaração do Encontro das Águas como patrimônio nacional, dessa forma, barraremos a construção do Porto das Lajes.
Postar um comentário