terça-feira, 29 de julho de 2014

O PARDO


Na distribuição de vagas dos atuais Editais de Concurso Público, existem vagas para Ampla Concorrência, Candidatos com Deficiência e Cotas (Lei no. 12.990/2014) – ao ler um deles, fiquei na dúvida onde poderia me enquadrar, caso fosse concorrer ao certame, pois nos anteriores participava de forma ampla e, agora, poderia escolher entre “sou doido, mas, sou não leso” ou da cor “parda” dentro da cota.

No referido Edital, existe somente um vaga para aqueles candidatos que se autodeclarem de que é preto ou pardo, conforme quesito cor ou raça utilizada pelo IBGE.

Certa vez, perguntei a uma amiga qual seria a minha cor, ela respondeu que sou pardo, de acordo com a definição daquele Instituto. Pois é, deixei de ser moreno, conforme consta nos meus documentos.

Mas, afinal, o que é um sujeito pardo? Procurei ajuda dos universitários! Então, vamos lá.

O que mais caracteriza a cor parda é a sua miscigenação, ou seja, com variadas ascendências raciais, com misturas de peles: mulata (branco e negro), cabocla (branco e ameríndio), cafuza (negro e ameríndio).

Foi o meu caso, pois o meu avô paterno era negro e a minha avó branca – o meu avô materno era branco e a minha avó cabocla com traços marcantes de indígena – o meu pai era mulato e a minha mãe era uma cabocla branca - deu no que deu com essa mistura toda, nasceu esse caboco pardo aqui.

Segundo o IBGE, a cor parda é que mais cresce no Brasil, representando, atualmente, 84 milhões de brasileiros, perdendo somente para os considerados brancos.

Historicamente, a cor parda era considerada para os escravos de pele mais clara, sinalizando uma ascendência africana e europeia também.

O maior percentual de pardos no Brasil fica na Região Norte, com o Amazonas em primeiro lugar, com 77,2% dos habitantes – o município amazonense de Boa Vista do Ramos ficou com terceiro lugar de todos os municipíos das regiões do norte e nordeste, com 92,4% da população, conforme o censo de 2000.


Voltando ao Concurso Público e o Sistema de Cotas, na qual está reservado 20% das vagas para negros e pardos – sei que é um direito conquistado depois de muita luta, mas, prefiro ainda concorrer de forma ampla, mesmo sendo um pardo. É isso aí.

Fonte: IBGE e Wikipedia. 
Postar um comentário