quinta-feira, 8 de novembro de 2012

LOJA CREDILAR TEATRO


Quem passa pela Avenida Eduardo Ribeiro, esquina com a Rua José Clemente e, resolve ir até a agência da Caixa Econômica Federal, não imagina que naquele local já fora uma loja de eletroeletrônicos considerada a mais bonita da nossa cidade, tanto externa como internamente. 

Quem observar mais atentamente o imóvel - verá que ele foi construído em madeiras de lei da nossa região amazônica – é isso mesmo, pois foi um projeto do mineiro-amazonense Severiano Porto, uma pessoa que valorizava os elementos e a cultura da hiléia.

A loja chamava-se “CREDILAR TEATRO”, um empreendimento pertencente ao Sr. Natan Xavier de Albuquerque, um empresário visionário, dono de um conglomerado de empresas, denominadas de “MOTO IMPORTADORA”, considerado pelos especialistas da época, como o mais bem administrado e organizado de toda a Região Norte - infelizmente, com a morte do seu filho, ficou desgostoso e, fechou todo o grupo.

A fotografia acima, foi retirada de um jornal antigo (O Jornal), mostrando o seu esplendor, exatamente dois dias antes da sua inauguração – o evento aconteceu numa terça-feira de 4 de Maio de 1971, bem no coração da Zona Franca de Manaus (no tempo em que o comércio de importados era famoso em todo o Brasil).

Foi considerada a maior e mais bela da Amazônia – revendia de tudo: móveis, eletrodomésticos, geladeiras, freezers, material cine foto, toca-fitas, eletrolas, gravadores, rádios, motores, geradores, motocicletas, veículos etc.

Segundo os mais antigos, naquele mesmo lugar, na década de sessenta funcionou uma fábrica de guaraná “Baré” – infelizmente, quem passa hoje por lá, verá uma balburdia na parte externa, com camelôs, bancas de churrascos de gato, lanchonetes, vendedores e, tudo o mais, ofuscando um imóvel feito de madeiras nobres, que por sinal, ainda é muito bonito, apesar dos seus quarenta anos de existência. É isso ai.
Postar um comentário