segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

PRAIA DA PONTA NEGRA DE MANAUS

Esta praia é um cartão postal de Manaus, um lugar encantador, onde a natureza (uma das coisas mais belas que Deus nos deixou) mostra-se muita generosa, apesar de tudo de ruim que fazemos com ela; a visão do Rio Negro é espetacular; muitas intervenções foram feitas, porém, com o tempo a prefeitura não faz a manutenção necessária e, os frequentadores, comerciantes e moradores do entorno, promovem paulatinamente a depredação aquela lugar.

É uma praia fluvial banhada pelo Rio Negro, fica a 13 km do centro de Manaus, o acesso poderá ser feito pela Estrada da Ponta Negra ou pela Estrada do Turismo (Tarumã). Para quem não dispõe de automóvel, o local é servido por inúmeras linhas de ônibus; o manauense que mora no centro ou o turista que deseja conhecer este paraíso deve pegar o 002 (Balneários) e, estar preparado para o sufoco, aos domingos fica totalmente lotado.


Desde a minha infância que frequento esta praia – na minha juventude curtia muito a Prainha (era um local da praia preferido pelos jovens enamorados), ainda dou uns pulos por lá! Falou em Reveillon em Manaus, lembra logo a Praia da Ponta Negra.


A mãe natureza fez a parte dela: água morna e areias finas e uma paisagem exuberante - muitas árvores, pássaros e água até onde a vista possa alcançar. Os primeiros habitantes foram os índios Manaós (mãe dos deuses) - deram o nome a nossa cidade. Os homens dotaram o local de uma excelente infra-estrutura: calçadões em ladrilhos hidráulicos, iluminação noturna a vapor de mercúrio, anfiteatro, quadras para a prática esportiva, dezenas de restaurantes e bares (todos padronizados).


Com o tempo ficou totalmente abandonada pelo poder público municipal, fazia vergonha caminhar pelas suas calçadas, todas tomadas por barraqueiros de venda de churrascos de gato, bebidas e artesanatos, com os sanitários quebrados, bares sem fiscalização sanitária e a praia poluída com vários esgotos a céu aberto.


Este local possui o metro quadrado mais caro de Manaus, a maioria dos bacanas de Manaus mora por aquelas bandas; o apartamento mais barato custa em torno de um milhão de reais. O Tropical Hotel o mais badalado de Manaus fica no pedaço, sem falar que o Aeroporto Eduardo Gomes fica bem próximo.

O atual prefeito de Manaus se sensibilizou com a situação da Ponta negra, segundo um folheto da PMM “A Nova Ponta Negra – Serão investidos 43 milhões, com fontes do Governo Federal e bancos internacionais, para reformular totalmente um dos principais cartões postais de Manaus. Será recriada dentro de uma concepção contemporânea, arrojada e de padrão internacional. Terá a ampliação dos espaços de entretenimento, lazer e serviços; o anfiteatro será revitalizado, e um complexo esportivo será construído para abrigar eventos nacionais e internacionais; construção de mirante e píer para atração de lanchas e pequenas embarcações, restaurantes, hotéis e centro de compras e serviços. O complexo obedecerá à concepção de preservação ambiental e de valorização do ser humano”.

A primeira etapa foi entregue à população, com um novo anfiteatro, três mirantes, Praça da Marinha, Espelho d’água, novo calçamento, estacionamento, cinco jardins e uma praia perene (ainda não concluída).


Estive lá para conferir, realmente, está muito bonita, pena que o povo já andou destruindo algumas plantas, pisam na grama e, jogam lixo no chão. O chafariz que fica no retorno do Tropical Hotel não estava funcionando; não tem banheiros, bares, restaurantes e lanchonetes na primeira etapa.


O contribuinte vai arcar com 43 milhões de reais e, a prefeitura de Manaus deu a administração do local para o grupo mineiro “Uai” – isto mostra que o poder público não tem capacidade gerencial para administrar os lugares públicos da nossa cidade. Estamos de olho! É isso ai.

Postar um comentário