segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

CAMINHANDO A PÉ POR TODA A EXTENÇÃO DO RIO AMAZONAS, UM FEITO DO ED ESTAFFORD



Existem algumas proezas do ser humano que ficam para a história, uma delas é a de um ex-capitão britânico, o Ed Estafford, que teve a ousadia de fazer uma caminhada em toda a extensão do Rio Amazonas, desde a nascente nos Andes peruanos até a sua foz no Oceano Atlântico, no Estado do Pará.

Dizem que o Ed foi motivado a fazer esta expedição para “promover a conscientização e a sensibilização a respeito do desmatamento da maior floresta tropical do globo e ser o primeiro a fazer este percurso sem uso de barco à vela ou motor”.

Depois de quatro meses andando sozinho, encontrou o Gadial Sanches Rivera, conhecido como “Cho”, um guia peruano de 31 anos que ficou com ele até pularem no oceano atlântico, numa praia nos arredores de Belém.

 Foram exatos 860 dias (abril de 2008 a agosto de 2010) caminhando por mais de nove mil quilômetros a pé, um feito que foi parar no “Guinness Book”. Esta loucura custou 110 mil dólares. Além da ajuda do guia Cho, teve um apoio fundamental de todo um aparato tecnológico (notebook com energia solar, GPS e internet via satélite), o que possibilitou fazer postagens diretas nas redes sociais Twitter e Facebook, bem como, no seu blog http://www.walkingtheamazon.com/

No trajeto, foi preso pelos índios Asheninka (Peru), passou na zona vermelha dos narcotraficantes, pegou leishmaniose, berne (ferida na cabeça onde a mosca põe ovos), foi picado por milhares de mosquitos e, encontrou pela frente o temível escorpião e o peixe elétrico.

Ficou admirado com a solidariedade e alegria do povo brasileiro, chegou a postar no seu blog o seguinte: “Em muitas ocasiões, nos deram comida e abrigo sem que pedíssemos e as pessoas sorriam de volta sem aceitar nada em troca – um exemplo de generosidade. Os brasileiros fizeram deste último ano algo simplesmente fantástico. Já viajei o mundo e nunca encontrei uma nação tão simpática com estrangeiros. Aprendi com eles como tratar outras pessoas. Os brasileiros são um exemplo para o mundo”.

Com este feito, o Ed fez vários documentários, ministra muitas palestras motivacionais, escreveu um livro e conseguiu muita grana para várias ONG´s (uma do Brasil que cuida das crianças pobres da Amazônia).

Planeja se aposentar somente após fazer outra caminhada: entre os dois pólos! É mole! É isso ai.



Postar um comentário