terça-feira, 6 de dezembro de 2011

ARTISTA PLÁSTICO RUI MACHADO

Posted by Picasa


RUI MACHADO DE OLIVEIRA


Nasceu em 1956, na cidade de Manaus, capital do Estado do Amazonas, funcionário de carreira do Banco do Brasil, conhecido nacional e internacionalmente pelo seu talento nas artes plásticas, por abordar de uma forma fantástica a temática Amazônica – também consagrado na poesia e composição de músicas popular amazonense – esbanja alegria, simpatia e amor pelas coisas simples e belas da vida.

As suas telas estão espalhadas pelos quatros cantos do mundo, são obras que retratam o universo amazônico, em particular, o Alto Rio Negro, sua fonte de inspiração.

Recentemente, recebeu uma justa homenagem na Academia Amazonense de Letras, com a Medalha do Mérito Cultural Péricles Moraes – foi assim saudado pelos acadêmicos:

Acadêmico Moacir Andrade: “Como todo artista, Ruy é um sentimental...Tal e qual um monge, observa, analisa, retém, burila e realiza a transformação das figuras no laboratório impenetrável da sua alma em ebulição”. Acadêmico Robério Braga: "Um artista e compositor festejado que retrata o que vê, porque caminha pela cidade de Manaus, palmilhando a saudade no casario que gosta de observar, e conquistando energia para continuar amando o que faz”. Magnífica Reitora Márcia Perales: “Os traços que compõem o cenário de suas obras expressam um saber acumulado pelos povos tradicionais da Amazônia: nossos ancestrais”. Escritora Leyla Leong: “A pintura de Ruy Machado sugere os cheiros exóticos das matas onde vivem os índios, as índias e os anjos saídos de sua imaginação jovem e fértil. Em alguns dos seus trabalhos confronta os índios com os efeitos funestos da tecnologia do mundo moderno, deixando na tela e através dos seus traços e cores uma denúncia que o tempo não conseguirá apagar”. Escritor e crítico literário Paulo Graça: “Ruy tem também um papel crítico, não apenas no sentido de crítica social, mas também no sentido de crítica de linguagem, uma vez que, já sabemos, a pior pintura amazonense é aquela que retrata as palafitas, interioranos, canoas e onças, sem nenhum trabalho com a linguagem, repetindo velhas fórmulas esclerosadas”.

Fez a exposição “Herança”, com 32 quadros, no Instituto Cultural Brasil - Estados Unidos /ICBEU/Manaus – sobre o seu trabalho, fez a seguinte declaração: - “Herdar, faz parte da natureza humana, seja social, pessoal ou cultural. Ninguém passa pela vida sem nada receber. E isto é um privilégio, que poucos dão a devida importância, principalmente quando o que a nós é legado, faz parte de uma história que não pode nem deve ser apagada ou esquecida. E, dentro desse contexto complexo da vida, eu, tal qual meus antepassados, de uma maneira pessoal, através da minha arte, deixo a você".


Uma das músicas mais belas do Rui Machado chama-se “Serpente de Rio”, uma parceria com o Sidney Rezende, com a interpretação inigualável da cantora da Márcia Siqueira, foi um sucesso total no “Espetáculo da Série Guaraná 2007” – curta no YouTube http://www.youtube.com/watch?v=xv9c0haMryc  

"Apague a Luz" https://www.youtube.com/watch?v=6A60Pwa5AYI&list=PLlltXhm-x3J7oINjrYDhNu6II_WOCOZLk


O ateliê do artista fica na Rua Tapajós, nº 538, Casa 10, centro de Manaus – endereço eletrônico: amazonasmachado@hotmail.com  – telefone 92 3232-0821. Neste local, encontramos uma das mais completas coleções de arte indígena, fonte de pesquisas para estudiosos da Amazônia e estudantes. Certa vez declarou a imprensa: - A Arte Indígena é única. É preciso gostar, respeitar e amar o que é nosso. Não podemos destruir a história. Minha coleção é memória.

Parabéns, Rui Machado! A Amazônia e o seu povo agradecem pelo teu magnífico trabalho! Selva!

Postar um comentário