quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O MAU MENINO



Tive um colega de infância que era conhecido pela alcunha de “Nego Mau”, era um capeta em forma de gente, tudo de ruim que acontecia na nossa rua, boa parte era atribuída a ele, o cara era mimado, filhinho de papai, era tratado do bom e do melhor, mas, era malvado, traíra, perseguidor dos pobres e oprimidos, tinha o dom da palavra, levava todo mundo no papo para tirar proveito próprio - passados muitos anos depois, não sei mais nada sobre o paradeiro do Nego Mau, vejo apenas a mídia comentar sobre um cara conhecido como “Mau Menino”, sei não, mas ele se comporta igualmente ao Nego Mau da minha infância.

Numa rádio famosa de Manaus, ouvi atentamente, uma entrevista de um secretário municipal, responsável pelo trânsito da cidade, o cara deu a maior “babada de saco” do ano, falou e disse que o homem era o melhor alcaide de todos os tempos, enalteceu aos extremos o seu superior, largando o pau nas pessoas que falam mal da sua administração, faltou apenas chamá-lo de santo, mas, chegou bem perto! Está explicado, no próximo ano tem eleição e, ninguém do poder vai querer perder essa boquinha!

Diz a boca pequena, eu não sei, também não posso provar, apenas vou escrever o que está na mídia – o Mau Menino foi líder estudantil, começou a carreira no antigo Departamento de Estradas e Rodagens (DER-AM), foi empresário da construção civil, fez sociedade com um peão que ganhou na loteria esportiva e, foram à falência tempo depois.

Em 1983, foi indicado pelo “Boto Tucuxi” para assumir a PMM, meses depois, elevou a tarifa de ônibus em 100%, houve uma revolta total dos estudantes e opositores, o movimento foi violentamente reprimido pela Polícia.

Em 1986, fez uma campanha de apologia ao crime ambiental, prometendo distribuir uma moto serra para cada caboclo do interior, recuou quando foi ameaçado de processo pela IBDF, mesmo assim, ainda distribuiu duas mil motos serras para os seus eleitores interioranos, aos quais foram vendidas a preços irrisórios para os madeireiros da região.

Em 1989, em um atentado a CF/88 (somente o Congresso Nacional pode legislar sobre polícias), extinguiu a Polícia Civil, declarando que ela era podre e corrupta, a briga foi feia, ele teve que recuar, pediu desculpas e, voltou ao que era antes. Urbanizou muitos bairros, sendo que dois deles levaram o seu nome e a do seu pai. Após o mandato, conseguiu se eleger para o senado federal.

Em 1993, volta para ficar mais dois anos na prefeitura, foram dois anos de muitas obras na cidade, abertura de ruas e avenidas, entrega dos dois primeiros viadutos da cidade, embelezamento da cidade, construção do complexo da Ponta Negra. Conseguiu com esses feitos ganhar em 1º. Turno para o governo do estado.

Em 1995, inventou o Terceiro Ciclo (dizia que o primeiro foi a da borracha, a segunda foi a Zona Franca e o terceiro foi obra dele), alguns opositores chamavam de “Terceiro Circo”. Criou a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), mas, em 1997, os professores da rede estadual de ensino fazem uma manifestação por melhores salários, todos foram agredidos pela Polícia, sendo 25 deles foram parar nos prontos socorros da capital e, ainda foram presos.

Ficou no ostracismo por conta de duas derrotas para o governo do estado e prefeitura de Manaus, mas, conseguiu voltar ao poder em 2008. Fez o que o diabo mais gosta: aumentou violentamente a tarifa de ônibus, com promessa de renovação total dos ônibus (não cumprida); aumentou ao apagar das luzes o IPTU, bateu boca com pessoas pobres que moram em área de risco, ameaçou retomar a concessão da empresa Águas do Amazonas (a mesma foi vendida por ele em anos anteriores), tentou colocar os camelôs do centro da cidade dentro do Porto de Manaus e, foi barrado pela justiça e entregou a Ponta Negra para um grupo mineiro Uai.

É isso ai, qualquer semelhança do Mau Menino com o meu colega de infância Nego Mau e pura coincidência!

Fontes:


http://pt.wikipedia.org/wiki/Amazonino_Mendes   

Postar um comentário