segunda-feira, 2 de maio de 2011

AVIÃO CATALINA DA PANAIR DO BRASIL



O avião Catalina era um hidroavião bimotor, de uso militar durante a Segunda Guerra Mundial, foi construído pela empresa “Cosolidated Aircraft”, para transporte e vigilância aérea, a Força Aérea Brasileira utilizava em missões de patrulha no litoral brasileiro.

Com o fim da guerra, passou a ser utilizado na função de busca e salvamento, sendo reconfigurado em 1958 para servir de cargueiro, prestando inestimáveis serviços na Amazônia, pois não tínhamos infraestrutura aeroportuária, somente um avião anfíbio poderia operar em grande parte da região, usando os próprios rios como pista.

A Panair do Brasil operou esses aviões de forma comercial, servindo as comunidades ribeirinhas, bem como, as cidades de Manaus e Belém - ela era uma empresa com o capital 100% controlados pelos norte-americanos, quando começaram a amargar algum prejuízo resolveram vender as ações para empresários brasileiros, sendo cassado o seu certificado de operação, em 1965, pelo governo brasileiro, ato assinado pelo Ministro da Aeronáutica, o Brigadeiro Eduardo Gomes (emprestou o nome ao Aeroporto de Internacional de Manaus).
A fotocolagem acima mostra o Catalina operando em pleno Rio Negro, ele era o Consolidated PBY 5A, registro PP-PCZ (CN/CV 282), a fotografica original pode ser encontrado no endereço http://biblioteca.ibge.gov.br/fotografias_detalhes.php?id=8730

O primeiro registro desta aeronave data de 25 de Outubro de 1943 - operando no Comando Aéreo do Leste (EUA), foi adquirido pela Panair do Brasil em 5 de Dezembro de 1947, batizado de "Bandeirante Jácome Raimundo de Noronha". Em 11 de abril de 1954, durante o pouso no Município de Portel, no Estado do Pará, a aeronave se acidentou, ficando totalmente destruída. Todos ocupantes escaparam com vida.

Existia um outro, de prefixo PP-PDB, segundo os historiadores, ele chocou-se com um objeto submergido no Rio Amazonas, em Parintins, em 18 de Abril de 1956, tendo partido a aeronave em dois, com a morte de três pessoas que estavam a bordo. Foi resgatado do fundo do rio, mas, por falta de reparo, foi cancelado o Registro em 1957.


O local de Manaus onde ficava o Terminal da Panair (foto acima) é hoje a "Feira da Panair", no bairro da Colônia Oliveira Machado, as pessoas simples pronunciam como escreve "Panair". É isso.



Fonte:
wikipedia
http://www.fotolog.com.br/jsilveirajunior/28190321


Postar um comentário