sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A ARBORIZAÇÃO E O CLIMA DE MANAUS

O clima em Manaus é quente e úmido; estamos no verão amazônico, os termômetros da cidade estão marcando 43 graus, na sombra, não tem moleira de caboco que aguente! Para se ter uma idéia do quanto está quente – os urubus da city estão voando com uma asa e se abanando com a outra!

O desmatamento da Amazônia, a queima de combustible, a emissão de gases tóxicos pelas indústrias, etc. estão provocando o aumento da temperatura no “planeta azul”; a mãe natureza está dando o troco: escreveu e não leu, o pau comeu!

Na Manaus de outrora, as pessoas usavam paletó e gravata no seu dia a dia; o clima era mais ameno, existiam poucos automóveis, a cidade era bastante arborizada. Sou da década de 50, ainda curti belas tardes de domingo, maravilha!

O Estado do Amazonas possui uma extensão de 1,5 milhão de km2, enquanto Manaus, tem apenas 11.400 km2 – a cidade fica no meio de uma imensidão de floresta tropical – um pingo no oceano de mata! A Prefeitura Municipal de Manaus está fazendo um "Levantamento Qualiquantitativo e Georreferenciado da Arborização Urbano de Manaus", um nome bonito que significa identificar as necessidades de manutenção da arborização urbana e fazer um mapeamento dos indivíduos (árvores) existentes por meio de GPS.

Para termos uma idéia, o quanto é importante a arborização para a estabilização climática da cidade, o secretário de meio ambiente da Prefeitura, Marcelo Dutra, fez a seguinte declaração: “A variação de temperatura entre as avenidas Getúlio Vargas e Duque de Caxias, por exemplo, chega a seis graus centigrados pelo fato de que a Getúlio é arborizada”.

Os citadinos precisam fazer a sua parte – arborizar as suas residências – não deixar os vândalos danificarem as mudas plantadas pelo alcaide – enfim, contribuir de todos as formas para a arborização da nossa cidade e, consequentemente, amenizar o nosso clima.
Postar um comentário