sexta-feira, 14 de agosto de 2009

BAR, DOCE LAR!

Posted by Picasa
O Bar do Armando, localiza-se na Rua Dez de Julho, no Largo de São Sebastião, centro antigo de Manaus. Foi homenageado pela terceira vez consecutiva, pela revista Veja, como o melhor Boteco de Manaus.
Imaginem um bar tradicional, bem limpo, garçons solícitos, petiscos variados, e tudo o mais; o Bar do Armando é totalmente o contrário: é tudo “a culhão”, o som é nas alturas, os garçons não estão nem aí para o freguês, o WC é fético, serve apenas o “X-Pernicioso”, no entanto, a cerveja é a mais gelada da cidade, o dono do bar é um tremendo gozador, o local é o preferido pela elite intelectual e boemia de Manaus.
O Jorge Palheta, artista plástico e poeta, escreveu o “Bar, Doce Lar!”, uma justa homenagem ao Bar do Armando:
I
Bar, Doce Lar!
Cordão umbirital
Entre bêbado
E a garrafa
Supra-sumo da ressaca.
II
Bar, Doce Lar!
Da louca descontração
Política, papo furado
Alguns de ego inflado
Na trincheira do balcão.
III
Bar, Doce Lar!
Do “cônsul” d além-mar
Do cheese porco,
Da calabresa
E dos “pitos” da consulesa.
IV
Bar, Doce Lar!
Das sagradas escrituras
No azulejo empoeirento
Dos ventila doido em greve
Como estátuas no altar.
V
Bar, Doce Lar!
Que imã estranho é esse
Que nos atrai toda semana
A este lugar senegalesco
Dessa tertúlia freudiana?
VI
Bar, Doce Lar!
A resposta pode estar
Na simplicidade do lugar
Agradando gregos e troianos
E a tantos quanto lá estão
VII
Bar, Doce Lar!
Da Banda da Bica
Fevereiro da emoção
O carnaval da futrica
Dos bonecos da evolução
VIII
Bar, Doce Lar!
É a folia do povo
Que brinca contente
Em volta da Praça
E no asfalto caliente!
IX
Bar, Doce Lar!
A terapinga álcool-passional
De solteiros e casados
Divã dos alienados
X
Bar, Doce Lar!
Onde Freud é o ralo
Absorvendo nosso mijo
Em forma de cerveja
A expiar nossos pecados

Postar um comentário