sábado, 1 de junho de 2013

ENNE ROCHA

Conheci a Enne no Bar Caldeira, não lembro o ano, ela sempre ia aos domingos, onde vez e outra gostava de soltar a sua voz, depois, passou a frequentar o Bar do Armando, quando o português ainda estava vivo; com o tempo, conquistou a todos, apesar de um gênio forte, pois gostava de meter o pau nas autoridades da área cultural do nosso Estado, pois não admitia ser preterida nos eventos que aconteciam na cidade.

O seu ritmo era o brega, do tipo de dor-de-cotovelo, segundo ela, fez muitos shows para o Dr. Rita Bernardino (Ariaú Tower) e no Clube Municipal (um clube da Prefeitura de Manaus).

Várias vezes se apresentou no Bar do Armando, na sua grande maioria sendo acompanhada pelo Maestro Márcio Nunes, com a apresentação aqui do Rocha.

Andou militando na área política e, foi candidata a vereadora da nossa cidade, não conseguindo êxito – sempre em seus shows comentava sobre a sua vontade em chegar a ser uma edil, pois queria lutar pelos fracos e oprimidos, além da defesa dos músicos manauaras. Trabalhou também como corretora de imóveis, chegado a fazer algumas vendas de apartamentos.

Hoje, recebi um telefonema da minha amiga Olinda Telles, informando que tinha acabado de receber uma ligação da filha da Enne, a Sabrinha Rocha, informando que a Enne tinha acabado de ter uma morte cerebral e, que se encontrava no Hospital Tropical de Manaus – chequei com a Socorro Papoula, pois ela também recebeu a má notícia por parte da filha da Enne.


Lamento muito pela doença em que foi acometida a nossa querida Enne Rocha, tirando-lhe a sua vida ainda na sua maturidade. Era casada e, deixou dois filhos e um neto. Que Deus o tenha!

Foto: Rocha
Postar um comentário