segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

SECOS & MOLHADOS DO BLOGDOROCHA

-  Alguns leitores do nosso blog têm notado que, a produção de postagem de textos e fotografias vem decaindo de maneira significativa, isto se deve, em parte, por alguns problemas em que o editor está passando, mas, tudo é passageiro e, em breve tempo tudo voltará à normalidade, pois a inspiração, o respeito pela cultura da nossa Amazônia, o amor pela cidade de Manaus e pelos seus habitantes continua a mesma.

- Ao visitar a Praça Antônio Bittencourt, mais conhecida por todos os manauaras como Praça do Congresso, tive a felicidade de encontrar uma placa com os seguintes dizeres: “Iluminação Pública – Manaus foi uma das primeiras cidades brasileiras a ter iluminação a gás, ainda no século XIX. Nesta praça a marca do progresso: garrafa, exaustor, tubulação e tampa de ferro fundido, marcando história” – tudo o que está descrito na placa pode-se ver in loco – pena que alguns vândalos quebraram a tampa de vidro que protegiam este magnífico achado.

- Com respeito ao comentário acima, fiquei a pensar: o governo federal juntamente com o estadual investiu milhões e milhões de reais dos bolsos dos contribuintes, conseguiram trazer o gás encanado desde o distante distrito de Urucu, no município de Coari, depois, deram de “mão beijada” para uma empresa chamada “Cigás” e, até o momento este bendito gás não chegou aos nossos lares, nos nossos automóveis e ainda não fizerem a transição da queima de óleo diesel nas termoelétricas de Manaus – será que os nossos antepassados eram muito mais inteligentes e competentes do que os executivos e políticos do século XXI?

- Depois de longo e tenebroso inverso, tive a felicidade de ouvir o canto da nossa caboquinha, a Lucinha Cabral – ela possui todo aquele jeito especial e irreverente de cantar, conseguiu dar um show no “Só Noel Rosa”, no Bar Caldeira – Foi manchete nos jornais: a Lucinha Cabral foi convidada pela Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA), para dividir o palco do Teatro Amazonas, dia 20 de Janeiro, às 19h, no concerto que terá a cara da artista amazonense.

- Por falar em Caldeira Bar, hoje, o Carbajal (administrador do Bar) está convidando os amigos e assíduos frequentadores, para se deliciarem com um imenso bolo de aniversário, pois o bar está completando 50 anos de existência – foi fundado em 1963 por um português e, depois do seu falecimento, foi administrado pelo Adriano Cruz e Dona Maria, depois da aposentadoria dos dois, no ano passado, o Carbajal assumiu o estabelecimento, tornando um bar temático e preparando-o para receber os turistas da Copa de 2014. Com a explosão da caldeira do Hospital da Santa Casa de Misericórdia, ocorrido no dia 14 de Janeiro de 1970, o bar mudou o nome de Nossa Senhora dos Milagres, para Caldeira Bar.

- O meu mano Lúcio Bezerra de Meneses, reuniu um grupo de amigos, antigos moradores da José Clemente, para celebrarem a vida e, lembrarem daquele dia fatídico, pois alguns dos seus colegas foram seriamente feridos com a explosão daquela caldeira – eles se reuniram, ontem, no Caldeira Bar.

- Hoje, 14 de Janeiro, comera-se mais um aniversário do nosso querido e amado “Bairro da 14” – por sinal, acordei exatamente a meia-noite, em decorrência de um estrondoso show pirotécnico, tradicionalmente realizado pelos moradores, comerciantes e simpatizantes da Escola de Samba Vitória Régia – depois, houve uma alvorada, com muito samba até o amanhecer – hoje a noite o bicho vai pegar no barracão da escola de samba.

- Na quinta-feira passada, peguei o finalzinho do “Esquenta da Bica”, estava na companhia do jornalista Jersey Nazareno e da sua amada Baiana. Cumprimentei a Ana Cláudia/Roberto (administradores do Bar do Armando) e Mario Adolpho (fundador e organizador da BICA) - ainda deu para pegar os microfones e, incentivar a todos a darem a volta pela Praça de São Sebastião, seguindo a banda de metais “Demônios da Tasmânia” - senti muita falta dos diretores e fundadores da banda: Diocleciano Bentes (Deco), Jomar Fernandes, Anchieta, Chicão, Afonso Toscano, Luiza, dentre outros – espero que todos estejam presentes no tradicional sábado gordo de carnaval, no dia 02 de Fevereiro, quando a bica sairá pelas ruas de Manaus – dizem que este ano, a BICA sairá dobrada! Eu, hein!

- O Ideal Clube, o tradicional clube da Avenida Eduardo Ribeiro, está nas mãos da Secretaria de Cultura do Amazonas (SEC), mas, não tem dado o devido cuidado a sua estrutura física – está com um aspecto de abandono – o reboco da fachada está caindo aos poucos. Lamentamos muito este desrespeito aquele patrimônio público, pois dinheiro não é problema para a SEC, a grana está saindo pelo ladrão, tanto que eles fizeram um megashow de natal, denominado “Glorioso”, aonde vieram técnicos de Hollywood e gastos milhões e milhões de reais. 

- O que mais me chateia e o desperdício do dinheiro público nestes monstruosos eventos, enquanto isso, no interior do Estado, não tem escolas e hospitais de qualidade. Não sou contra a realização desses eventos, mas, na forma da sua organização, com tudo concentrado no centro de Manaus. Na minha concepção, eles devem ser fatiados, ou seja, fazer médios shows em algumas zonas da cidade e, pequenos shows nas principais cidades do nosso Amazonas. Em vez de gastarem milhões de reais em megaeventos, o governo do Estado deve, em primeiro lugar, cuidar com todo o carinho da educação e da saúde da nossa gente. 

- Vou parando por aqui com o nosso “Secos & Molhados”, uma expressão muito utilizada pelos nossos queridos lusitanos, donos de mercearias que, comercializavam uma grande variedades de mercadorias - aproveitei o gancho, para vender o meu jabá e guaraná.  É isso ai.
Postar um comentário