terça-feira, 21 de agosto de 2012

UM DIA DE CAMINHADA COM UM POLÍTICO


Muito tempo atrás eu tinha uma caída pelo PMDB, depois, PPS, PV, PSDB e, finalmente, o PT, nunca cheguei a me filiar a nenhum deles, por isso, nunca fui alguém de partido, sempre votando em candidato, sem me preocupar com a sigla da agremiação ou das coligações, tanto que este ano, o meu candidato a prefeito é do PSDB e a vereadora é do PT – no primeiro, ajudei a montar um grupo de apoio no “Facebook” e, no segundo, estou colaborando na divulgação do seu nome - conheço muitas pessoas que são candidatas, o que eu puder fazer para ajudá-los no meu blog, eu farei, com certeza. 

Recebi um convite da minha amiga Socorro Papoula (militante e pedagoga) resolvi acompanhar a Rosi Matos (PT/13013), na sua caminhada em comunidades rurais e bairros da cidade. Ela é metalúrgica, de chão de fábrica, faz parte do movimento das mulheres metalúrgicas, dirige a CUT-AM e é diretora da Confederação Nacional dos Metalúrgicos, faz politica o ano inteiro, sempre ao lado dos trabalhadores.

Exatamente às seis da manhã de domingo, o telefone toca, era o Edgar Sarazin (militante e radialista), marcando o encontro em frente ao SEBRAE (Avenida Leonardo Malcher), estava por lá o Domicius (militante, ele é um índio da etnia Tucano), seguimos de carro até o bairro da Compensa, fomos pegar a Socorro Papoula, depois, a mãe e dois sobrinhos do Domicius (no bairro Lírio do Vale).


Seguimos até a Marina do David (por detrás do Tropical Hotel), por lá estavam a Rosi Matos, o Aniceto (militante e filósofo) e outros seis militantes do Partido dos Trabalhadores – pegamos um barco a jato, passamos pela Praia do Tupé, Comunidade Nossa Senhora de Fátima, Comunidade do Livramento e, paramos na Comunidade São Sebastião do Uatumã – todas são áreas rurais de Manaus.

Por ser um domingo, geralmente as pessoas acordam mais tarde, tivemos de esperar até às dez da manhã para reunir parte dos comunitários no Clube Social – calhou de terem marcado para o mesmo horário um jogo de futebol feminino, o que acabou prejudicando um pouco a reunião.

As principais reinvindicações dos moradores são as seguintes: 1o. Recuperação da estrada que dar acesso a Comunidade do Pau Rosa, permitindo escoar a produção agrícola pela BR-174, pois ali é um assentamento do INCRA, no entanto, eles se acham abandonados pela Prefeitura de Manaus e pelo citado órgão federal – 2o. Reforma do prédio da Escola Municipal (de ensino fundamental) e, a mudança na diretoria, escolhendo para o cargo uma professora que more na comunidade, pois somente assim, será possível uma melhor interação entre os professores, alunos, pais e lideranças locais. 


Fiz uma caminhada rápida pela comunidade, visitei a Igreja Católica de São Sebastião de Uatumã (um santo guerreiro e padroeiro do lugar), bati um bom pago com um velho pescador, conheci o campo de futebol e danei-me a saborear uma gostosa melancia – peguei duas sementes da Andirobeira (onde se extrai um óleo amargo utilizado na medicina popular), com a intenção de plantar em algum quintal de Manaus.

A volta foi muito gostosa, pois a maioria dos passageiros era formada pela nossa turma – com um vento gostoso na testa, fiquei olhando sem parar a imensidão do Rio Negro e a mata amazônica – pura natureza, valeu a pena!

Pensei que já tinha terminado as atividades - qual nada, a caminhada continuou companheiro! Ainda fomos para uma comunidade do bairro do Manoa (zona norte), onde foi possível almoçar em pé, embaixo de uma imensa árvore, depois, seguimos para o bairro Jorge Teixeira (zona leste) e no centro (por detrás do Colégio Dom Bosco) – já eram quatro da tarde e, parte da equipe, incluindo eu, parou no Bar Caldeira, pois ninguém é de ferro!   

Ainda tinham mais duas atividades na parte da noite, não deu eu para acompanhar, mas, o dia fora muito proveitoso para mim, pois nunca tinha tido uma experiência dessas - visitei muitos lugares, conheci muitas pessoas e, pude ver “in loco” as dificuldades e os problemas do nosso povo – isto somente foi possível, caminhando com a minha amiga Rosi Matos e os simpáticos militantes do PT. É isso ai.
Postar um comentário