domingo, 30 de janeiro de 2011

EXEMPLOS A SEGUIR

Manhã de um belo domingo, em Manaus, dia dos estudantes amazonenses prestarem os exames de conhecimentos, para o ingresso na Universidade Federal do Amazonas; viajei no tempo, voltei ao final da década de setenta, quando na minha juventude, estava na guerra para entrar na faculdade, estudava dia e noite, noite e dia, todo santo dia, não importava se era sábado, domingo ou feriado, estudar era a minha vida e, a minha vida era estudar, fiz vários cursinhos, foi uma barra, naquela época não existiam faculdades particulares, a única opção era a UA, eram oferecidas somente quarenta vagas no curso de Administração, valeu o esforço, consegui o meu ingresso na academia, os conhecimentos adquiridos nos bancos escolares estão servindo muito, pois através dele, ajudei a criar os meus filhos, dar-lhes uma boa educação, além de colaborar com o desenvolvimento do meu país. De volta ao presente, hoje, é um dia também, de me despedir da minha filha do meio, ela é formada em Odontologia e vai viajar em missão no nosso interior do Estado. Ela não chegou a prestar exames para o vestibular, passou direto no Processo Seletivo Contínuo, fez Odontologia; lembrei o quanto eu penei para dar-lhe uma boa educação, ele sempre estudou em colégios particulares, o ensino médio foi no Colégio Palas Atenas, era o melhor de Manaus, também o mais caro; a minha filha sempre se destacou como a melhor das alunas, a mais aplicada nos estudos; foi a segunda colocada do curso de graduação; comi uma pupunha para mantê-la no curso, pois todos os materiais e os livros técnicos eram e são caríssimos; agora, está fazendo o curso de especialização em Ortodontia, já ganha o suficiente para pagar as mensalidades e a compras dos materiais de estudo, diga-se de passagem, custam uma fortuna; passou dois anos lecionando na Faculdade de Saúde, da UFAM, no cargo de professora auxiliar, recentemente, foi aprovada pelo Exército Brasileiro, ela agora é uma oficial, na patente de Tenente, viajou, hoje, para o município amazonense de Tabatinga, foi trabalhar no único hospital da cidade, cuidando da saúde bucal dos nossos soldados e dos nossos irmãos interioranos, tem a missão, também, de ajudar na proteção da nossa fronteira. Aos vinte e quatro anos idade, chegou o momento de sair debaixo da saia da mãe e da sombra do pai, daqui para frente ela é a dona do seu destino, vai passar alguns anos no interior, cumprindo a sua missão, quem sabe, um dia volte para Manaus, para fazer o que sempre gostou, de exercer com extrema dedicação o cargo de professora na Universidade Federal do Amazonas, além de cuidar dos dentes dos curumins pobres da periferia de Manaus, sem nada cobrar, tudo por amor ao próximo; ela irá fazer o seu pé de meia, talvez trabalhe também na Prefeitura de Tabatinga, daqui uns anos terá condições de abrir a sua própria clínica de Ortodontia, em Manaus. Fica o exemplo para os jovens amazonenses, espero que aqueles que conseguirem passar nos exames da UFAM - tenham dedicação, muitos estudos e que sejam grandes profissionais. Parabéns a todos, em particular, a milha filha Amanda Costa Soares. É isso ai.

Postar um comentário