quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A COP 15 E O CINISMO DOS DONOS DO MUNDO

A 15ª. Conferência das Partes sobre o clima (COP-15) está sendo realizado em Copenhague, capital da Dinamarca, num total de 192 membros da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, com encerramento previsto para o dia 18 próximo. Os Estados Unidos (um dos maiores poluidores do planeta terra) lidera um movimento, para arrecadar junto aos outros países ricos, um montante de 100 bilhões de dólares, para ajudar os países pobres a combaterem as consequências das mudanças climáticas. É muita grana, será que vai chegar até a casa do caboclo da Amazônia, duvido muito; vai sim, mas é continuar tomando no “cupuaçu”.


Com relação à Redução de Emissões decorrentes de Desmatamento e Degradação Florestal (REDD), os países reconhecem que as emissões de carbono por desmatamento nos países em desenvolvimento contribuem para as mudanças climáticas e a necessidade de tomar atitudes para combatê-la, as negociações ainda não definiram como funcionará a proposta de compensação financeira. Os caciques do nosso Estado estão com a “bola toda”, saíram na frente de muita gente, senão vejamos:


O governo do Estado do Amazonas lançou um pacote de medidas ambientais, figurando como a mais importante a criação de um "fundo de carbono" voltado às mais de 500 empresas instaladas na Zona Franca de Manaus, a idéia é que essas empresas, que liberam toneladas de CO2 por ano na atmosfera, compensem sua poluição através de investimentos nas unidades de conservação estaduais, coberturas florestais protegidas por lei que somam hoje 17 milhões de hectares. Outra medida foi à criação da “bolsa-floresta”, – quem não desmatar receberá US$ 500 ao final de cada ano, vindos de recursos próprios do Estado. O Senador tucano Arthur Virgilio, fez a seguinte declaração “Existe cinismo oficial, no meu Estado, quando o Governador Eduardo Braga, que finge compromisso com a defesa do meio ambiente, na verdade é criador de gado no Acre, desmontando o falso perfil de ecologista, constam do seu Imposto de Renda milhares de cabeças de gado estocadas”.


Por outro lado, o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, viajou para Copenhague, para representar os prefeitos do Caribe e da America Latina, em decorrência da cidade de Manaus ser considerada a capital da Amazônia – é uma grande responsabilidade do prefeito. Não querendo desmerecê-lo, mas vale a pena lembrar que o Amazonino, quando governador, promoveu a distribuição de milhares e milhares de motos-serras, para os caboclos do interior do Amazonas desmatarem a Amazônia – não sei o que ele foi fazer por lá, talvez falar sobre desmatamento (é a praia dele!).
Postar um comentário