quinta-feira, 4 de abril de 2013

XVII FESTIVAL AMAZONAS DE ÓPERA


Texto da Secretária Estadual de Cultura do Amazonas


Ópera para todos os públicos. Este é o objetivo do Governo do Amazonas, que por meio da Secretaria de Estado de Cultura, volta a oferecer o serviço de audiodescrição e tradução em Libras, no 17º Festival Amazonas de Ópera (FAO), para aproximar as pessoas com deficiência a esse grande evento cultural do Estado.

Ao todo, cinco óperas serão apresentadas com linguagem para pessoas com deficiências visual e auditiva, sendo que quatro serão no Teatro Amazonas: no dia 20 de abril, “Rei Roger” inicia as apresentações; “Um Baile de Máscaras”, no dia 1º de maio; “As Aventuras da Raposa Astuta”, no dia 2 de maio; o aclamado “Parsifal”, no dia 19 de maio, e por fim, “O Morcego”, no dia 26 de maio, no Centro Cultural Largo de São Sebastião.

Além da audiodescrição e tradução em Língua Brasileira de Sinais (Libras), os espaços onde as óperas serão apresentadas disponibilizam rampas de acesso, banheiros acessíveis e lugares reservados para cadeirantes.

O sistema audiodescrição, que foi lançado no 13º Festival Amazonas de Ópera, funciona por meio de fones de ouvidos, por meio dos quais é feita a descrição simultânea do que acontece em cena.

Já a tradução pelo sistema de Libras será feito via projeção em tela. Este serviço foi implantado pela Secretaria de Estado de Cultura no Concerto de Natal de 2009. Desde a 14º edição do FAO esses sistemas funcionam em conjunto, fazendo com que toda a grandiosidade artística da ópera chegue a todos.
Postar um comentário