segunda-feira, 29 de abril de 2013

INSTITUTO BENJAMIN CONSTANT DO AMAZONAS



O Instituto Benjamin Constant (ICB) foi concebido e construído pelo engenheiro militar e governador do Estado do Amazonas, o Dr. Eduardo Gonçalves Ribeiro, em 1894, em plena fase áurea de borracha (1890 a 1910) – fica localizado na Rua Ramos Ferreira, 991-A, centro de Manaus, com o prédio tombado através do Decreto numero 11.190, de 14.06.1988.


Antes de tornar-se o IBC, no local abrigou várias instituições, como o Museu Botânico do Amazonas, uma maravilha criada pelo botânico Joaquim Barbosa, em 1884 e, fechado em 1888 – e o Orfanato, para meninas com idade entre seis e quatorze anos, elas ficavam por lá até os vinte e um anos, recebendo uma educação com base na cultura religiosa.


Funcionou como Colégio Estadual do ensino fundamental (até a 8ª série) e, atualmente, uma parte abriga o IBC - Instituto Benjamin Consta, do CETAM - Centro de Educação Tecnológica do Amazonas e, outra parte foi desmembrada, formado dois colégios do ensino médio e fundamental, com entrada pela Rua Tapajós.



O nome IBC foi uma homenagem que fez o Governador Eduardo Ribeiro ao político e militar brasileiro, o General de Brigada Benjamin Constant (1833-1891), sendo o criador da expressão “Ordem e Progresso” constante na nossa Bandeira Brasileira. Teve um papel importante no processo da Proclamação da República, considerado o fundador da república. Foi diretor por muitos anos do Instituto dos Meninos Cegos, no Rio de Janeiro, e, em sua homenagem, passou a chamar-se também de Instituto Benjamin Constant.



Em 2012 o IBC entrou em reformas, com um contrato de um milhão e meio, feito pelo Governo do Estado do Amazonas e a Construtora Carramanho Ltda. – por ser um prédio tombado pelo IPHAN, os engenheiros iniciaram os trabalhos sem autorização ou acompanhamento do órgão fiscalizador do patrimônio histórico, ocasionado o embargo da obra, sendo somente retomado em abril de 2013. É isso ai.


Fotos coloridas: Rocha
Postar um comentário