sexta-feira, 17 de abril de 2015

TÁ COMBINADO, SIM SENHOR!

Tempos atrás foi aberta uma Comissão Parlamentar de Inquérito, batizada como a “CPI dos Combustíveis”, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), para investigar se havia ou não um Cartel (acordo entre concorrentes para fixação de um preço com o objetivo de obter lucros vantajosos, em prejuízo dos consumidores) – foi feito um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pelos representantes dos postos de combustíveis e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE).

Pois bem, a referida CPI para não fugir a regra, virou “Pizza” e, os donos dos postos de combustíveis continuaram praticando preços abusivos e combinados entre si.

Um levantamento feito pelo PROCON-AM, ocorrido em nove de abril corrente, entre 32 postos de gasolina da capital, chegou à conclusão que, 31 deles praticavam o mesmo preço para gasolina comum (R$ 3,59), apenas um deles cobrava R$ 3,58 pelo litro! O diesel S10 é igual para todos (R$ 3,05). 

Existem apenas dois postos de gasolina que não entraram na pesquisa, na qual praticam os menores preços da cidade (R$ 3,54), mesmo assim é abusivo e, quem sabe, combinado entre eles!

Essa prática configura, realmente, um preço combinado, sim senhor!
Postar um comentário