terça-feira, 31 de março de 2015

DESTRUIÇÃO DE ACERVO DA TV CULTURA NA DÉCADA DE OITENTA


Recentemente, fiz uma postagem sobre um causo tendo como personagem principal o violonista Domingos Lima - recebi um comentário sobre o assunto da Heloisa Braga, professora da nossa UFAM, porém, o que mais me chamou a atenção foi a sua indignação sobre o desaparecimento de todo o acervo da extinta TV Educativa do Amazonas, onde foi jogado no lixo todo o material da década de oitenta, presumidamente pelo então presidente Eduardo Brizzi.

Heloisa: “Celito, no seu programa “Clube da Música”, na finada “TV Educativa”, entrevistou o Mestre Domingos Lima. Entre outras belas composições, ele cantou o “Coração Indeciso”. Celito lhe perguntou se era verdadeiro esse sentimento por duas mulheres e o mestre respondeu que sim, que suas composições só tratavam de casos reais. Celito, curioso, quis saber com qual delas ele havia ficado. Ele deu uma risada gostosa e disse: "Com as duas, meu amigo, com as duas". Lembro-me bem de sua expressão matreira. Infelizmente toda a serie de programas, não só do Clube da Música, como todos os outros produzidos na década de 80, quando a TV E era a segunda em produção das TVs Educativas no Brasil, foram criminosamente jogados no lixo por um superintendente irresponsável chamado Eduardo Brizzi. Documentários, programa infantil (A Turma do Tipiti, cuja canção de abertura era do Celito) e outras preciosidades foram descartadas por estarem gravadas em fita. Até hoje tenho uma enorme tristeza quando me lembro disso”.

Sobre esse assunto, existe uma declaração do mais antigo funcionário daquela emissora, o Edson da Silva Tapajós, no Blog “SOS TV Cultura do Amazonas”, edição de 2009:

Blog SOS TVE: Outra história vivenciada por Tapajós diz respeito ao acervo da emissora. Ele conta que após a inauguração da nova TV Cultura, o diretor-presidente Eduardo Brizzi, começou a jogar todo o material em fitas U-matic (sistema de gravação, produção e edição usado na década de 70) no lixo, porém guardou uma parte dele numa laje úmida do prédio onde fica o transmissor da rádio Cultura.

Tapajós: “Eu, o Salgado (Hamilton), o Pedro (Moura) e o Marcos Adolfs resolvemos resgatar esse material que estava lá na rádio Cultura. Passamos um sábado inteiro transportando as fitas numa Kombi. Então, foi possível utilizar as imagens num programa chamado Túnel do Tempo, uma forma de mostrar ao telespectador um pouco da história da nossa TV”, lembra. 

Blog SOS TVE: Nesse material resgatado por estes bravos companheiros e profissionais competentes, estão registradas imagens inesquecíveis que compõem a história do nosso País, do nosso Amazonas e da nossa cultura.De acordo com Tapajós, nestas fitas está imagens da vinda do Papa a Manaus, do movimento Direto Já, da morte de Tancredo Neves e do nosso senador Fábio Lucena, além de registros da TVE-Rio como Pixinguinha, Ataúlfo Alves, Cartola entre outros monstros sagrados da música popular brasileira.

Vamos lembrar um pouco sobre a TVE:

A TVE-AM foi retransmissora da antiga TVE-Brasil - foi criada em 24 de janeiro de 1968, no governo do Dr. Danilo de Matos Areosa - indo somente ao ar em março de 1971, com o prefixo ZYF-245 Canal 2, com o sinal em preto e branco.

Foi extinta em 1993, dando lugar a Fundação Rádio e Televisão Cultural do Amazonas – FUNTEC, passando, em 1995, para TV Cultura do Amazonas – onde permanece até hoje no bairro da Praça 14 de Janeiro.


Infelizmente, decisões equivocadas, como a citada acima, são ainda hoje praticadas pelos administradores públicos, deixando um vazio cada vez maior na memória cultural da nossa cidade e do nosso estado. É isso ai.
Postar um comentário