sábado, 29 de março de 2014

SECOS & MOLHADOS

CAMISA DE OURO - Pois é, mano velho, sabe quanto é a cotação do ouro? Apenas R$ 95,00 o grama. A camisa da Seleção Brasileira custa a bagatela de um dois gramas e pouco! É ouro! Tô fora! Inventam essa porra de "camisa de marca", somente para meterem a mão nos nossos bolsos! Por R$ 229,90 (a mais barata da Nike) compro: uma dúzia de camisas, bandanas, pulseiras, cornetões, apitos, bonés e um monte de quinquilharias com motivos da nossa seleção, tudo, tudinho "Fanta" no Shopping Bate Palmas! Dou de presente para filhos, netos, parentes e aderentes, todo mundo fica feliz e, ainda sobra troco!

MÁRIO YPIRANGA - Amigos, estou escrevendo uma postagem sobre o Mário Ypiranga Monteiro - uma parte é dedicada ao Bairro dos Tocos, principalmente, do Beco da Indústria (Cachaçaria do Sêo Bento, aquele que pirateava a Cocal), dizem que lá existia somente "indústrias de fazer neném"! - caso alguém queira colaborar, aceito toda e qualquer informações sobre o bairro e do nosso saudoso Mário. Favor enviar para o e-mail jmsblogdorocha@gmail.com.

VAMOS RESPEITAR OS NOSSOS VELHINHOS - Cara, acordava às cinco da manhã, levava o meu velho ao banheiro, dava banho nele, fazia o seu café e mingau. Aos sábados, comprava um galeto e almoçava com ele, depois, tomávamos umas geladas, ouvindo umas fitas cassetes e discos de vinil. Aos domingos, levava-o para passear na Feira da Eduardo Ribeiro, Mercado e Ponta Negra. Fiquei com ele até as últimas horas de sua morte. Eu sempre amei e respeitei muito a minha mãezinha - quando ela ficou doente, teve o diabetes, a minha irmã mais velha cuidou dela até ir para o céu. A minha avó paterna morou com os netos até ir para o céu e, a materna, passava temporadas com a nossa família, todos os netos tinham um amor todo especial por ela. Na realidade, toda a nossa família cuidou muito bem dos nossos velhinhos. Estou ficando velho, tenho um filho que se preocupa de manhã, tarde e noite comigo, faz de tudo por mim, além de dois netos que me amam muito. Sou um cara feliz! Graças a Deus!

SANTO DE CASA NÃO FAZ MILAGRES - Anos atrás, um prefeito de Parintins, contratou um conjunto de Pagode do Rio de Janeiro, para uma festa local, bancada com a grana dos contribuintes. Os caras comeram do bom e do melhor, usaram e abusaram, ganharam uma grana preta - no hotel, todos estavam bêbados e, falando mal da cidade, do prefeito e gozando dos parintinenses! Enquanto isso, os nossos valores da terra ficaram a ver navios! Ano passado, a SEC pagou uma fortuna adiantada para o cantor Milton Nascimento - A Música de Milton Nascimento - quanto aos vencedores do Festival de Música tiveram que ralar dois meses para receberem de 5 mil a 10 mil! Santo de casa, não faz milagres! Você tem razão, Chico da Silva!

DESIGUALDADES SOCIAIS – Pois é, enquanto milhares de pessoas não têm onde morar e, arriscam as suas vidas e de seus familiares, morando em lugares considerados de risco (encostas, beira de rios, alagadiços, etc.), outros, abençoados com riquezas deixadas pelos seus antepassados, contando a seu dispor com dezenas de terrenos e imóveis - não estão nem ai, deixando-os abandonados! Mas, isso vai mudar, quando a PMM através do Implurb começar a multar! Não existe melhor remédio para as caras se mancarem, quando começar a mexer com os bolsos deles! Multa nesses abusados! Eu acho é pouco. Na verdade, deveriam existir dispositivos legais para a PMM desapropriar todos os imóveis abandonados do centro histórico de Manaus!

INGLÊS PARA BURRO - Caramba! Entrei numa “Escola de Inglês Para Burro”, na primeira aula, fiquei invocado, pois “Push” significa “empurrar” e, puxe, em inglês, é "Pull". Confunde um pouco na hora de abrir ou fechar uma porta, né? Muitos “motoras”, garçons e outros velhos profissionais do ramo de serviços estão estudando para fazer bonito na Copa do Mundo. Será que “papagaio véio aprende a falar? Sei, não!

CABOCADA - Segundo o nosso saudoso historiador Mário Ypiranga “o início da grande mescla de sangue, entre brancos e índios, deu-se através de um português, o Tenente Bernardo Toscano de Vasconcelos (Comandante do Forte da Barra do Rio Negro e antepassado do cantor e compositor Afonso Toscano ), que estabeleceu amizade com os terríveis Manáu (atuais manauaras), desposando a bela filha de um principal chefe daquela soberana e aguerrida nação”. Depois disso, nasceu toda essa cabocaba de manauaras! 

OUTONO – Os manauaras não sabem o que é Outono, muito menos, a Primavera, em decorrência de estarmos próximos a linha do Equador. Possuímos somente o Verão (muito sol) e Inverno (muita chuva). Um privilegio para o resto das regiões brasileiras, que começa hoje e vai até junho. É uma estação do ano que sucede ao Verão e antecede o Inverno. É caracterizado pela queda da temperatura e pelo amarelar das folhas das árvores. Além de estarmos próximo a linha do Equador, a nossa cidade fica muito distante das outras regiões e, a grande maioria, passa a vida toda pela região Amazônica, poucos viajam e conhecem as estações que acontecem nas outras plagas. É o meu caso, é claro! Neve, Outono e Primavera, nunca vi e não sei o que é!

TUDO PARA A ÚLTIMA HORA - Uma das características do brasileiro é de deixar tudo para o último dia! Pois é, hoje, foi o último dia para quem quisesse participar do “Prêmio Literário Cidade de Manaus”, da Prefeitura de Manaus (ManausCult). O expediente da PMM estava terminado. Fui com o meu filho, enfrentamos um trânsito infernal, paramos no meio fio e, sai correndo feito um maluco, ao chegar, fui gentilmente recebido por uma linda recepcionista. Ela falou: - Calma, o prazo foi prorrogado para o dia 17 de Abril! Vai dar tempo para o senhor escrever até outro livro! Respondi: - Pois é, caso soubesse que tinha havido a prorrogação, com certeza, eu somente iria entregar na última hora do dia 17 de abril, afinal, sou brasileiro! A gata me olhou sorrindo! Gostei!
Postar um comentário