terça-feira, 10 de agosto de 2010

INTELIGÊNCIA X TRABALHO X LIBERDADE

Quando criei este humilde espaço – ao elaborar o meu perfil, tentei-me auto definir como um lutador, um guerreiro, na qual a minha arma é a inteligência, a minha força é o trabalho e a minha causa é a liberdade – irei escrever um pouquinho sobre o que penso sobre essas três palavrinhas mágicas:

INTELIGÊNCIA – O termo vem do latim Intelligentia, significando, segundo o dicionário do Aurélio - a faculdade de aprender, apreender ou compreender; percepção, apreensão, intelecto, intelectualidade, qualidade ou capacidade de compreender e adaptar-se facilmente. Todos os seres humanos nascem com essa capacidade, uns desenvolvem um pouco mais, outros um pouco menos. Outrora, foi muito utilizado nos testes de admissão organizacional, o famoso Quociente de Inteligência (QI), para medir a inteligência dos candidatos, os mais pontuados tinham mais chances de ingresso nas empresas -, agora, falam que o ser humano possui em torno de sete tipos de inteligências, existe até testes para medir a Inteligência Emocional (QE) – para saber se a pessoa terá sucesso e insucesso na vida profissional – falam também que existe a Inteligência Ambiental, na qual os seres humanos tem a visão que estão cercados por computação e tecnologias de rede. Muitos utilizam a inteligência como arma, para guerrear, para matar as pessoas e tudo o mais; a bomba atômica é fruto da inteligência do homem – outros, a utiliza como arma para o bem da humanidade, procuram exteriorizá-la através da fala, da escrita, dos gestos e ações, procuram desenvolver um mundo melhor, mais justo, com harmonia entre o homem e a natureza – enquanto aqueles destroem, estes constroem, são dois tipos de inteligências digladiando: a força do mal que cria, mata, destrói, amplia os ganhos materiais sem se importar com o futuro da humanidade – a outra, a força do bem, que cria, constrói, amplia os conhecimentos para defender o planeta Terra contra as agressões à natureza e ao ser humano, pensando sempre no bem estar atual e das futuras gerações. Exemplo: um grupo de empresários inescrupulosos teima em construir o Porto das Lajes, bem no Encontro das Águas, eles querem faturar milhões de reais, não se importando com a destruição daquele local, não estão preocupados se os Jaraquis fazem ali a sua desova – assim, eles pensam: - Não estamos nem ai para a natureza, o Jaraqui babau, o que queremos mesmo é comer Bacalhau! Por outro lado, existe um pequeno grupo de pessoas que utilizam a inteligência para barrar esta indecência, são os militantes do movimento social “SOS Encontro das Águas” – constituídos por formadores de opinião, artistas, poetas, comunitários, cientistas, pesquisadores, políticos dos bons, estudantes, etc. – eles lutam pela convivência harmoniosa entre o homem e a natureza, pelo crescimento econômico e social com responsabilidade, equilibrado e sustentável. Nesta luta, vençam os que utilizam a inteligência para o bem!

TRABALHO – Derivado de Trabalhar [Do lat. vulg. tripaliare, 'martirizar com o tripalium' (instrumento de tortura)]. O mestre Aurélio define - Aplicação das forças e faculdades humanas para alcançar um determinado fim. Dizem que o trabalho enobrece e dignifica o homem – alguém tem dúvida ou duvida do dito popular? Tanto que é bíblico, quando Adão resolver ir além do Paraíso, Deus falou: - A partir de agora ganharás o pão com o suor do teu rosto! Acabou a mamata? Para poucos, não! Tem gente que “não corta nem sabão com a faca”, são “os filhinhos de papai”, os playboys, os políticos safados, os eternos mamadores das tetas do governo, os parasitas, etc. A grande maioria tem que batalhar, ralar o dia todo, a labuta é árdua, mas, gratificante, alguns alcançam voos mais altos, outros tantos, não saem do chão. É justo o cidadão depois de anos de trabalho, receber a sua merecida aposentadoria, porém, deixar de trabalhar, jamais! O homem que resolver simplesmente parar de trabalhar estará fadado à morte mental e apressará à física! Portanto, o lema é trabalhar sempre. O filósofo A. Gramsci escreveu o seguinte: “Os métodos de trabalho estão indissoluvelmente ligados a um determinado modo de viver, de pensar e de sentir a vida" Exemplo: Penso em desenvolver uma nova atividade laboral – comprar um terreno em Iranduba, pegar no cabo da enxada, calejar as minhas mãos, cuidar da terra e da roça, fazer compostagens, plantar produtos orgânicos, sem agrotóxicos, criar galinhas, patos e peixes em cativeiro, colher e usar para o consumo da minha família, distribuir gratuitamente para os comunitários e vender os excedentes para os “bacanas” de Manaus. Trabalhar até quando o espinhaço começar a entortar e as pernas começarem a tremer – aí mano velho, pode preparar a cova que o velho já cumpriu a missão!

LIBERDADE – Vem do latim. Libertate – significando a faculdade de cada um se decidir ou agir segundo a própria determinação. Segundo a Wikipédia “Em filosofia, designa de uma maneira negativa, a ausência de submissão de servidão e de determinação, isto é, ela qualifica a independência do ser humano. De maneira positiva, liberdade é a autonomia e a espontaneidade de um sujeito racional. Isto é, ela qualifica e constitui a condição dos comportamentos humanos voluntários”. Existem inúmeras outras definições. Depois da vida, o bem maior é a liberdade, tanto que está consagrado na nossa Carta Magna de 1988. Foi na época da ditadura militar em que os brasileiros mais clamavam pela liberdade. No Brasil colônia e império, os irmãos africanos e indígenas foram os que mais sofreram – somente para termos uma ideia, no período de 1531 a 1855 foram desembarcados no Brasil em torno de quatro milhões de africanos, para trabalharem para os proprietários da agromanufatura do açúcar, na plantação do algodão, na mineração e nos serviços domésticos. Além da liberdade física e de expressão, devemos lutar também para nos libertar dos pecados capitais: a ira, a gula, a inveja, o orgulho, a avareza, a luxúria e a preguiça. Recentemente, alguns bilionários resolveram doar parte das suas fortunas para entidades filantrópicas, pesquisas e educação - isto é uma forma de se libertar do egoísmo.
Exemplo: Nelson Mandela, nasceu em 1918, passou vinte oito anos na prisão, por ser o principal líder do movimento antiapartheid na África do Sul, foi considerado um guerreiro em luta pela liberdade, foi libertado em 1990, ganhou o Premio Nobel da Paz e foi presidente do seu país de 1994 a 1999. É isso ai.
Postar um comentário