quinta-feira, 24 de abril de 2008

ARTISTA PLÁSTICO ÁLVARO PÁSCOA



Conheci o Sr. Alvaro Páscoa na decáda de 70, todos os sabádos visitava o papai, na Oficina do velho. Aproveitava para lavar o seu Citroen, modelo 1960, ganhava uns trocados para ir ao cinema aos domingos. No final da sua vida , fomos visitá-lo em sua residência situada no conjunto Jardim Paulista. Os dois amigos já partiram para o andar de cima, mas as suas obras ficaram marcadas aqui na terra.
A seguir matéria publicada pela Universidade Estadual do Amazonas:

"Tese estuda contribuição de Álvaro Páscoa para o ambiente artístico de Manaus
Artista plástico, que integrou o Movimento Clube da Madrugada, Álvaro Páscoa (1920 - 1997) foi um dos expoentes de uma geração inquieta que encontrou na arte um caminho de libertação e contestação, nas décadas de 60 e 70. Suas obras, que se encontram expostas no Museu do Vaticano, Museu do Porto de Manaus e Pinanoteca do Estado do Amazonas, além de fazerem parte de coleções particulares no Brasil e no exterior, podem ser reconhecidas agora como pioneiras, no Amazonas, no que se refere a técnicas e estéticas.É o que indica recente pesquisa apresentada pela professora da Universidade do Estado do Amazonas, Luciane Páscoa, que buscou traçar relações culturais e artísticas entre Porto e Manaus, a partir da obra do artista. A pesquisa revela que Álvaro foi responsável pela introdução de técnicas e estéticas no ambiente artístico de Manaus, trazidas por ele do Porto, local onde obteve sua formação cultural.Luciane considerou o contexto majoritário de Brasil e Portugal em meados do século XX, bem como alguns aspectos específicos de ambas as cidades, que contribuíram para sua formação e atuação ideológica. Foram para isso arroladas fontes diversas que compreenderam acervos nos dois países. A documentação pertencente ao espólio pessoal do artista que, além disso, atuou como educador e agente responsável pela política cultural do Amazonas, também foi fonte de pesquisa.A tese doutoral foi defendida na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, na área de História Cultural, com o trabalho "Relações culturais e artísticas entre Porto e Manaus através da obra de Álvaro Páscoa em meados do século XX ", cuja orientação ficou sob responsabilidade do Professor Doutor Eugénio Francisco dos Santos. O júri que avaliou a tese foi composto pela Profª. Dra. Fátima Nunes (Universidade de Évora), Profª. Dra. Maria Manuela Tavares Ribeiro (Universidade de Coimbra), Prof. Dr. Eugénio Francisco dos Santos, Prof. Dr. Jorge Alves, Prof. Dr. Aurélio Oliveira e Profª. Dra. Maria da Conceição Meireles Pereira, estes pertencentes à Universidade do Porto."
Postar um comentário