terça-feira, 24 de novembro de 2015

O PETRÓLEO E A PETROBRAS SÃO REALMENTE NOSSOS?



No dia 24 de outubro, no aniversário de Manaus, recebi do professor Ademir Ramos, coordenador do Projeto Jaraqui (uma tribuna livre da Praça da Polícia), um livreto editado pela Federação Nacional dos Petroleiros, na qual mostra de maneira concisa sobre a entrega do nosso petróleo do pré-sal e do desmonte do Sistema Petrobras, para entregá-la aos banqueiros internacionais.

É isso mesmo, com a descoberta do Pré-sal, foi acelerado o processo de leilões, vendendo-se o Campo Libra, com as multinacionais ficando com 80%, ao preço de 1% do valor das reservas!

Para entender melhor: 

Supondo-se que esse campo produza 10 bilhões de barris ao valor de 75 dólares por barril, o que pode gerar uma receita bruta de 750 bilhões de dólares. Admitindo-se um custo de produção de 135 bilhões de dólares + 115 bilhões de royalties = liquido: 500 bilhões de dólares, para serem divididos entre a Petrobrás, Shell, Total, CNPC e CNOOC. As multinacionais são donas de 80% de Libra, ou seja, IRÃO FATURAR 300 BILHÕES E, GASTARAM APENAS 1% DO VALOR QUE VÃO RECEBER! 

Uma empresa norte-americana, a Pricewatehousecooperes, fez a exigência que constasse no balanço do Sistema Petrobrás um prejuízo de 3% em todos os contratos das 27 empresas do cartel identificado na Operação Lava Jato!

Para entender melhor: foram incluídas perda de R$ 6,2 bilhões referente a propina, ou seja, utilizaram um critério subjetivo com percentual aleatório, “fabricando” um prejuízo – em decorrência disso, o governo promoveu um corte drástico nos investimentos e demissão em massa (85 mil, contando empregados diretos e terceirizados).

A Real Situação:
O Pré-sal possui reservas estimadas em 300 bilhões de barris, com auto-suficiência para os próximos 50 anos! 

O Brasil extrai, atualmente, 20 mil barris por dia/poço, com um custo médio de 33,27 dólares. O preço do barril no mercado internacional está cotado em 53,97 dólares, gerando um lucro de 20,65 dólares para a Petrobras! É por isso que a gasolina brasileira é a mais cara do mundo, pois é baseada no preço do mercado internacional! 

Com isso, o Sistema Petrobras consegue um lucro de 15,8 bilhões de dólares por ano. O prejuízo de 2014 foi em decorrência de uma ilusão contábil, COM A FINALIDADE DE QUEBRAR A EMPRESA E VENDÊ-LO A CUSTO DE BANANA PARA OS BANCOS INTERNACIONAIS!

A companhia brasileira é a única entre as cinco maiores do setor que está aumentando sua produção de petróleo – todas as outras estão em queda: ExxonMobil (USA), British Petroleum (Britânica), Shell (anglo-holandesa) e Chevron (USA).

Para que serve a desvalorização do Sistema Petrobrás?

1. Aumentar o preço dos combustíveis para elevar o lucro, pois 53% vão para grandes bancos internacionais;
2. Derrubar normas que obriga fabricação nacional da maior parte dos componentes para extração do Pré-sal, quebrando a indústria nacional e fortalecendo a indústria dos países estrangeiros;
3. Sob o pretexto de priorizar o pré-sal, defendem a redução dos investimentos, com a venda de refinarias, bens petroquímicos, logística, etc. – objetivando arrecadar dólares para pagar os grandes bancos internacionais;
4. Priorizar a extração do pré-sal, na forma de óleo cru, para exportação, beneficiando os USA e a Europa (que estão praticamente sem reservas);
5. Privatizar a BR Distribuidora (líder de mercado) com 783 postos e a Transpetro (opera 54 navios, sete mil km de oleodutos e sete mil km de gasoduto).

Terceirização:

Para ser ter uma ideia da mão de obra do Sistema Petrobras, em 2014, 78% era terceirizada, trabalhando em condições precárias, ganhando 20% do que ganha o petroleiro direto, muitas vezes sem direitos trabalhistas, com os maiores índices de mortes!

Não raras vezes, as empresas terceirizadas fecham as portas sem pagar os funcionários e reabrem com outro CNPJ!

Coma operação Lava Jato ficou comprovado que os corruptores sãos as grandes empresas nacionais e multinacionais e a terceirização é porta de entrada da corrupção nos serviços públicos.

Com relação à desnacionalização:

Antes de 1997, o governo detinha 87% do total do capital da empresa. Em 2015, o governo já é minoritário!

Olhem a situação: 53% do capital total do Sistema Petrobras é de propriedade privada, com os grandes bancos estrangeiros concentrando a maioria das ações: Bank of New York Mellon, BNP, Gap, CreditSuisse, Citibank, HSBC, J.P. Morgan, Santander, BlackRock entre outros. Esses bancos, donos das multinacionais, são controlados pelas duas famílias mais ricas do mundo: Rockfeller (USA) e Rothschild (Inglaterra e França).

“TROCANDO EM MIÚDOS, A PETROBRÁS ESTÁ SEMIPRIVATIZADA E SEMIDESNACIONALIZADA. O GOVERNO TEM O CONTROLE DAS EMPRESAS DO SISTEMA PETROBRÁS, PORÉM AO VENDER AÇÕES NA BOLSA DE NOVA YORK, SUBORDINOU AS EMPRESAS DO SISTEMA PETROBRÁS AO IMPERIALISMO”

O endividamento:

Desde 2012, as empresas do Sistema Petrobrás entraram numa zona de superendividamento. Ela tem dívida superior a cinco vezes a geração de caixa. Deve cerca de 320 bilhões de reais, o que está comendo os lucros e travando os investimentos!

O pior: a dívida está vinculada a taxas de juros flutuantes. Com a alta do dólar e a elevação de juros nos USA, pode elevar esta dívida para níveis estratosféricos, o que pode quebrar a Petrobras! O endividamento é uma forma de privatização, pois hipotecou sua produção futura de cinco anos com os bancos internacionais.

Para acabar de uma vez por todas:

Com a operação Lava Jato, todas as refinarias que estavam em construção, estão suspensas. “EXPORTAMOS ÓLEO CRU BARATO E IMPORTAMOS DERIVADOS 35% MAIS CAROS. ISTO REPRESENTOU UMA PERDA DE 15 BILHÕES DE DÓLARES, PREÇO DE UMA REFINARIA POR ANO QUE ESTAMOS PERDENDO”

Essas informações que estão na cartilha impressa pela FNP – Federação Nacional dos Petroleiros têm o seu fundo de verdade, pois foram elaborado por engenheiros, administradores, economistas, contadores, advogados e outros profissionais, alguns com até doutorado – todos são petroleiros, trabalham dentro da empresa, possuem informações privilegiadas - não foram colhidas de jornais, emissoras de televisão ou revistas de circulação nacional.


Realmente, o Pré-Sal está sendo leiloado aos poucos, com a Petrobras sendo privatizada lentamente, portanto, O PETRÓLEO E A PETROBRÁS NÃO SÃO NOSSOS! É isso ai.
Postar um comentário