quarta-feira, 24 de junho de 2015

FESTA DE SÃO JOÃO




Hoje, 24 de junho, o ponto máximo dos festejos juninos que agitam o nosso Brasil afora, onde algumas regiões ainda mantém forte essa tradição - a nossa cidade, a Manaus sorriso, está deixando um pouco de lado essa manifestação popular - muito diferente da minha geração, onde era forte o festival folclórico, as brincadeiras no terreiro, com danças de quadrilhas, boi bumbá, fogueiras, fogos, aluá, tapioca, mingau de milho e muito quentão, a noite inteira.

Pois bem, hoje, é exatamente o dia em que se comemora o aniversário de São João Batista, um cara considerado festeiro - os camponeses faziam sacrifícios acendendo fogueiras, para afastar os demônios, pestes e estiagens – chegando ao Brasil através dos portugueses e, incorporados aos costumes dos indígenas e, depois, pelos afro-brasileiros.

Segundo a Bíblia, o São João era primo de segundo grau de Jesus - ele ainda estava na barriga da mãe, Isabel, quando esta prometeu à prima, Maria, avisá-la assim que ele nascesse - na noite em que deu à luz São João, ergueu um mastro em frente a sua casa, iluminando-o com uma grande fogueira.

A minha cidade Manaus, onde tive o privilégio de usufruir, de uma forma efetiva, os festivos de São João. Lembro-me muito bem da minha infância e juventude, onde brincava de boi de pano, o “Boi do Valdir Viana”, no Igarapé de Manaus e, na Rua Tapajós, com as Quadrilhas na Roça, o Boizinho de Pano e o Pau de Sebo, comandados pelos mais velhos – Faracho, Manduca, Tatá, Pinagé, Valder, Padrinho Acrísio, Roberto Garantizado, Lacy, Anúbio Caçapa, Madeira e Boanerges.

Tudo isso está acabando, com os festejos ficando restritos somente a alguns bairros mais afastados – para os senhores terem uma ideia, rodei de carro pelo centro, zona centro-sul, zona leste e norte e, não vi nenhuma fogueira acessa!
Tudo passa, mas, essa letra sempre ficará na minha mente:

Tem tanta fogueira
Tem tanto balão
Tem tanta brincadeira
Todo mundo no terreiro faz adivinhação
Meu são João, eu Não.
Meu são João, eu Não.
Eu não tenho alegria
Só porque não vem
Só porque não vem
Quem tanto eu queria
É isso ai
Postar um comentário