sábado, 26 de abril de 2014

SECOS E MOLHADOS


TIRADENTES - Eu estudava no Colégio Benjamin Constant, na Avenida Ramos Ferreira, cursava o ensino fundamental e, tinha um amigo e colega de rua, o Zé Belchior, deveríamos ter uns quatorzes anos de idade – eu já gostava de escrever e ele era um exímio desenhista – fizemos um trabalho escolar para homenagear o “Dia de Tiradentes” – fiz um texto numa folha de cartolina, copiado da antiga “Enciclopédia BARSA”, pois naquele tempo não existia o Google nem o PC (a fonte de cola da maioria dos estudantes atuais), era uma coleção de 20 livros que poucas famílias possuíam, servindo de fonte de pesquisas para muitos vizinhos - lembro muito bem até hoje do nosso trabalho, onde aparecia o Tiradentes, barbado e com uma corda no pescoço - foi nota DEZ! Quem não se lembra daquele tempo, quando em 21 de Abril, todos os estudantes sabiam “de cor e salteado” (decorado) quem era o Joaquim José da Silva Xavier, o patrono cívico do Brasil, que foi enforcado e esquartejado naquela data de 1792, em decorrência de ter lutado pela independência do Brasil.

BAR DO BOI CAPRICHOSO – Com todo respeito à Quadra da Escola de Samba da Pareca, mas, não colou o Bar do Boi Caprichoso naquele lugar. Não sei quais foram os motivos dos organizadores do evento em mudar do Centro de Convenções para lá – podem ser fortes, porém, para quem estava acostumado em presenciar a grandiosidade da festa, com inúmeras barracas de guloseimas regionais, show pirotécnico, itens do boi, palco imenso e gente, muito gente – pareceu-me o Bar do Boi na Aparecida um tanto esquisito, com tudo reduzido, sem graça nenhuma – está me cheirando decadência da festa!

O PIRANHA – Quem anda pelos bares de Manaus, principalmente naqueles que possuem “música ao vivo”, conhece ou já deu de cara com um sujeito conhecido por todos como “Piranha”. Não sei o porquê do apelido, mas, ele é notado por todos por parecer mais com o “PORAQUÊ”, o peixe elétrico da Amazônia, pois o cara não pára de jeito nenhum, apesar de já ter passado dos sessenta e poucos anos de idade. Outra coisa: ele dança que não é brincadeira! Ele mesmo conta que, na sua juventude frequentava todos os “puteiros” de Manaus, não deixava as primas em paz, era conhecido como “CANSA PUTA”, um apelido para aqueles que dançam a noite toda sem parar, deixando a parceira cansada de tanto rebolar pelo salão! É gente boa, anima a todos por onde chega, ele é o nosso Piranha!

TA QUI PRA TI - Segundo a revista Veja de abril, a empresa fantasma MO Consultoria pertence ao doleiro preso Youssef, ele recebeu da empresa Sanko-Sider a quantia de 24 milhões de reais, para ela poder continuar fornecendo tubos de aço a Petrobrás. Esse dinheiro foi monitorado pela Polícia Federal e, foi parar nas mãos de políticos e partidos. Esse valor é apenas parte dos 90 milhões que ela faturou nos últimos anos, como forma de pedágio para as empresas fazerem parte do cadastro de fornecedores da estatal. E agora, José? Em outubro que vem, terei que acordar cedo, pegar um busão lotado, entrar numa fila quilométrica e, serei obrigado por lei a votar nesses caras! É eu liso e, eles num boa! Tá qui pra ti!

TAMBAQUI DE BANDA - Domingo passado, resolvi bem cedo, ler um jornal no Largo de São Sebastião – encontrei o meu amigo Wagner, ele é Gerente do Tambaqui de Banda e, esposo da minha amiga Alberta Aguiar. Gentilmente, convidou-me para ir até o empreendimento que estava sendo preparado para ser aberto esta semana, naquele espaço cultural e gastronômico de Manaus. Não foi fácil para eles conseguirem todas as autorizações para abrir o restaurante – infelizmente a burocracia é muito grande em nosso país e, os empresários que desejam fazer tudo “dentro do figurino” sofrem muito para obterem todas as certificações. O pessoal do Tambaqui de Banda passou mais de um ano para poder abrir o seu restaurante no Largo de São Sebastião! Agora vai! Vai dar tudo certo para eles, será um sucesso, com certeza! Outra coisa, o Tambaqui em Pé vai ser show de bola na Arena da Amazônia! Parabéns!

BANHO DE IGARAPÉ – Pois é, em plena Estrada do Turismo, existe um balneário onde é possível tomar banho de água gelada de igarapé, fica no Previdenciário, bem em frente ao Parque Tarumã. Eu já tinha ido lá muito tempos atrás e, em decorrência das praias da Lua, Tupé e Paricatuba estarem cheias, resolvi passar novamente por lá. A entrada é vinte e cinco reais por carro - fui com a minha filha e neta, elas gostaram muito, pois o ambiente é agradável, com poucas pessoas, piscinas naturais de adulto e crianças, bar e restaurante muito bom, com muitas barracas e, bastante natureza.

PASSADO VERSO PRESENTE - Pois é, vira e mexe, lembramos do nosso passado, da nossa infância, das coisas simples daquele tempo bom. Antes: lamparina, rede de dormir, canoa com remo, fogão de lenha, TV em preto e branco, rádio a pilha, água de cacimba, relógio a corda, pote e, por ai vai. Agora: spots, cama Box, Jet Sky, fogão elétrico, TV de LED com internet, smartphone full, água de poço, relógio pilot, filtros com diversas camadas e, por vai. Apesar do saudosismo e, vez e outra nos lembrarmos daqueles tempos bons, não deixamos de forma alguma das benesses, da zona de conforto que os atuais produtos nos proporcionam!

VIAJANDO - Saiu uma pesquisa em que se chegou à seguinte conclusão: os brasileiros que ganham até 4 SM não viajam com frequência em decorrência da falta de GRANA e, os que ganham até 15 SM, não o fazem em virtude da falta de TEMPO! O cara quando é jovem não pode curtir muito a vida por que não tem grana; quando fica velho, tem grana, mas não tem saúde! Égua!

JOGO TESTE NA ARENA DA AMAZÔNIA - Vasco X Resende, foi de fato, o primeiro evento teste na Arena da Amazônia, para a Copa do Mundo, com 40 mil expectadores. Quanto ao jogo, deixou muito a desejar, pois nunca ouvimos falar do time Resende! Quanto ao Vasco, os cartolas mandaram para esse joguinho, somente o time reserva dos reservas, em decorrência da decisão do Campeonato Carioca. Foi mais um jogo em que estava “em jogo” somente a grana, aliás, muita grana, pois a renda foi dois milhões e poucos de reais, ficando apenas 10% para os cofres do Governo do Amazonas!


POLÍTICA VERSOS POLITICALHA - A POLÍTICA possui várias definições, podendo traduzir como “a arte e a ciência de bem governar” – ninguém pode fugir dela, pois compõe o conjunto de fenômenos e práticas da sociedade, ou seja, faz parte da nossa vida – por outro lado, a POLITICALHA é o ato “político” de exploração através do Estado para beneficiar grupos ou pessoas. Traduzindo para o português claro: utilizar a beleza da política para fazer safadeza com a grana da sociedade. Um exemplo: O nosso Prefeito Arthur Neto (PSDB) anda de “pires na mão” em Brasília, tentando a liberação de verbas para tocar as obras em Manaus, no entanto, tem recebido somente promessas – como estamos em um ano de eleições, está chegando a “hora da Onça beber água” e, o Senador Eduardo Braga (PMDB) líder do governo federal, anunciou que está se aproximando do seu rival político, o Arthur. Vocês sabem o que está por trás disso tudo? Grana, muita grana! Pois é, sem “apoio político” não haverá liberação de recursos! Outra coisa: Eles brigam, brigam e, no final, fazem as pazes, passam o final de semana numa fazenda, bebendo, comendo e se abraçando, quem se "phode" é o boi: vira churrasco!
Postar um comentário