quinta-feira, 17 de abril de 2014

MINHA CONTRIBUIÇÃO PARA OS ESTUDANTES DA FACULDADE FMU DE SÃO PAULO


Ao publicar a seguinte postagem:
                          
Recebi o e-mail do leitor Erick:


Boa Noite José Martins,

Meu nome é Erick e estou cursando o curso de produção em audiovisual na faculdade FMU de SP.

Meu grupo e eu estamos fazendo um trabalho sobre horta vertical e gostaríamos de saber se podemos fazer uma entrevista com você? Temos algumas perguntas que podemos enviar e você responder para nós ou se possível fazermos uma entrevista por skype.

No aguardo por uma resposta e desde já agradeço a atenção.

1-   O que é a horta vertical e de onde surgiu a ideia de fazer horta vertical?

R – Tradicionalmente, as hortas são feitas em propriedades onde existem terras suficientes, no entanto, com o crescimento das cidades, essas áreas vão dando lugar aos conjuntos habitacionais, novos bairros, edifícios e área comercial, levando o produtor a procurar lugares cada vez mais afastados.

Os pequenos produtores vão sumindo com o tempo, pois perdem lugar para os grandes, que detém o capital, o conhecimento e abastecem as centrais de abastecimento e supermercados, no entanto, para aumentar a produtividade e combater as pragas que atacam as lavouras, utilizam insumos que são prejudiciais ao ser humano.

 Em decorrência disso, as pessoas que moram em lugares reduzidos, por exemplo, em apartamentos e, que possuem uma consciência ambiental, aliada ao desejo de consumir produtos sadios, livres de agrotóxicos, tem optado cada vez mais em construir hortas verticais em sua própria residência, aproveitando ao máximo os espaços. Somos sabedores que as garrafas PET Levam 400 anos para se degradarem e, sendo utilizadas em hortas verticais, será evitado, em parte, ir para os lixões e poluição dos igarapés e rios. 

A horta vertical é feita utilizando essas garrafas, amarradas com cordas de nylon, aproveitando ao máximo o espaço das residências, dando uma parcela de contribuição ao planeta Terra, reduzindo a poluição, bem como, ter a qualquer momento um produto orgânico em sua mesa, além de servir como uma terapia, diminuindo o estresse.

2– Quais as principais vantagens e desvantagens da horta vertical? Em comparação a hortas de grande escala?
R – Vantagens:
1.  É uma parcela de contribuição do cidadão para o meio ambiente, pois uma garrafa PET leva 400 anos para se degradar, evitando o acumulo de lixões e poluições ainda maiores dos nossos igarapés, onde todos despejam diariamente toneladas de lixos no Rio Negro (onde volta para os nossos lares através da água encanada);
 2.  Economia na compra de hortaliças, legumes e verduras, pois produz o ano todo e, está ali na parede da sua casa;
 3. Saúde para todos da família – a grande maioria dos alimentos agrícolas contém agrotóxica (prejudiciais à saúde) e, os produzidos em sua casa são orgânicos;
 4. Ao fazer a horta, plantar e colher - proporciona uma paz de espírito muito grande, diminuindo o estresse, evitando a depressão e outras doenças da mente.
Desvantagens:
1.   Exige esforço e dedicação constante, pois são pequenos seres vivos que necessitam de cuidados diários, igualzinho a uma criança – hoje em dia com a vida atribulada e estresse, muitos desistem na primeira tentativa;
2.   A produção é reduzida, não atendendo a uma família numerosa, pois necessitaria de mais espaço;
3.   Toma espaço na área de serviço, prejudicando a secagem ao Sol das roupas lavadas em máquinas;
4.   Não está imune a doenças e pragas, exigindo compra de produtos de combate, além de adubos, terra preparada, etc.

2-   Como funciona o seu projeto de horta vertical?

1. Sementes: comprar pacotinhos nas casas que vendem produtos agrícolas. As minhas adquiri em uma loja que fica ao lado da Feira da Banana (na Manaus Moderna) – chicória, cebolinha, coentro e couve. As da marca Isla Park do Rio Grande do Sul,  são originais e sem defensivos;
 2.Terra: encontrado nas casas que vendem mudas de plantas – o saco contém 25 quilos e a grande maioria vem preparada, ou seja, contém NPK e calcário, ao preço de sete a dez reais. Misturei com cinco quilos de esterco curtido - esse material é suficiente para seis ou mais fileiras verticais com quatro garrafas cada;
 3.  Fileiras: pode ser de duas a seis garrafas – fiz de quatro, com dois metros de altura, com trinta centímetros entre uma garrafa e outra;
 4.  Outros materiais:  dois parafusos com gancho e buchas de 10” – cabo plástico de amarrar roupas (dez metros) – oito tampinhas plásticas de garrafa PET – luvas, estilete e uma pá de jardinagem;
Como fazer:
 1. Cortar com o estilete a parte central da garrafa (de dois litros), no tamanho de 14 cm horizontal por 9 cm na vertical;
 2. Fazer furos nos dois lados, próximos ao gargalo e ao fundo, para passar o fio – abrir também três furos por onde vai escorrer a água em excesso – as oito tampinhas devem conter um furo bem no centro;
 3. Montagem: com a furadeira fazer dois furos para colocar as buchas e os parafusos - começar de baixo para cima, colocando duas tampinhas para cada garrafa, com um nó no fio para segurar as garrafas – deixar um espaço de trinta centímetros entre as garrafas - amarrar os dois lados dos fios nos parafusos;
 4. Colocar terra até a tampa, fazer pequenos buracos com os dedos e colocar as sementes – regar uma vez de manhã ou a tarde;
 5. Entre sete a vinte dias começarão a brotar, deixar crescer e consumir um alimento bom e de qualidade.
4 – Como você começou com essa iniciativa?
R. Fui morar num novo apartamento e, senti a necessidade de ter uma atividade ambiental nele, pois tinha tempo, paciência, recursos e um grande amor pelo verde, pois nasci e sempre vivi na Amazônia – comecei a plantar em vasos e, como já tinha feito um curso, por correspondência, de agricultura orgânica, pelo Centro de Produções Técnicas (CPT) da INCAPER (Viçosa/MG), comecei a plantar tomates em vasos, ficando o espaço pequeno, quando pesquisando no YouTube, resolvi fazer uma horta vertical.
5 – Há algum cuidado especial que se deva ter com os alimentos para evitar possíveis doenças transmissíveis por esses alimentos, já que o cultivo não é feito por profissionais?
R – Toda horta vertical feita em casa deve ser totalmente orgânica, ou seja, comprar sementes com selo verde, adquirir terra preparada e de boa procedência, não utilizar de forma alguma de produtos agrotóxicos, dessa forma, teremos na nossa mesa um produto sem doenças. 
6- O que o cultivo da horta vertical mudou em sua vida?
R – Mudou muito, pois ao acompanhar todos os estágios das plantas, adquiri mais conhecimentos sobre a sua fisiologia, além de começar a respeitá-las ainda mais, pois são seres vivos. Preenche o meu tempo ocioso. Outra coisa: motivei muitas pessoas a fazerem o mesmo, pois com a publicação no meu blog www.jmartinsrocha.blogspot.com  a minha horta vertical ficou famosa, inclusive foi a responsável em estar respondendo a esses questionamentos por parte de vocês.
7 – Existe alguma restrição de lugar ou cuidado que temos que tomar antes de plantar e o que pode ser cultivado em uma horta vertical?
R – Em qualquer lugar externo da casa ou apartamento em que receba diretamente a luz do Sol, pode-se fazer uma horta vertical, pois dará um novo ambiente no lar, sobrando elogios quando as pessoas o visitam. Como ficarão fortemente amarradas por buchas, parafusos e linhas de nylon, pode ficar até nas sacadas dos apartamentos. Tem de ter cuidado em plantar somente aquelas que crescem muito pouco, por exemplo: salsinha, chicória e cebolinha.
8 – O processo de cuidado e de plantação é similar ao que temos nas plantações tradicionais ?
R – Não tenho experiência em plantações tradicionais, mas, acredito que o processo é o mesmo. Na horta vertical, tudo é feito em menor escala.
9-Qual a influência da horta vertical na sua alimentação diária? Ou seja, o quanto do que você come, você cultiva? 
R – Sem dúvida, foi a confiança que estava consumido um produto de qualidade, sem doenças e, principalmente, sem agrotóxicos. Por ter um espaço bem reduzido, a produção não é suficiente para o meu consumo, tenho que comprar uma parte na feira. 
10-Considerando que hoje em dia as pessoas mal tem tempo para se alimentar bem, você acredita que a horta vertical seja uma solução viável para substituir o imediatismo de consumo por alimentação "rápida" ? 
R – Não, de forma alguma! As pessoas têm que trabalhar, estudar, cuidar da saúde e do lazer, tudo é rápido e corrido e, a alimentação “rápida” é a solução, infelizmente! Agora, nos finais de semana ou quando a pessoa é aposentada, a horta vertical contribui em parte para uma alimentação mais saudável.
11-Quais os cuidados a se ter ao criar uma horta em casa?
R- Todo cuidado é pouco! Ela atrai insetos, formigas e doenças para as plantinhas. Todo dia deve-se fazer uma vistoria e, regar, colocar adubos, terras, colher, retirar os excessos, etc.

12-Você considera que esta seja uma atitude sustentável? Por quê?

R – Sim. Pelos menos algumas garrafas PET não foram para os lixões, contribui um pouco com o meio ambiente, pois deixei de poluí-lo um pouco, além de  mostrar para as pessoas que existem outras formas de ter um alimento em sua mesa, sem agrotóxicos, além de ser prazeroso e de ter diminuindo um pouco a minha ansiedade e estresse do dia-a-dia, graças a minha HORTA VERTICAL! É isso ai. 
Postar um comentário