sexta-feira, 27 de abril de 2012

O PROJETO JARAQUI ESTÁ DE VOLTA!


Está circulando na net uma chamada geral para a retomada dos trabalhos desse famoso projeto criado no final da década de 70 – o encontro será no sábado (28), na Praça Heliodoro Balbi (antiga Praça da Polícia), na Rotunda (uma construção circular com cúpula), nas proximidades do atual “Café do Pina”.




Haverá a presença de lideranças politicas, sociais, religiosas, estudantis e outras forças populares, o foco dos discursos será contra a atuação dos ladrões dos recursos públicos, que tomaram o governo de assalto – com ênfase na aplicação da Fica Limpa no executivo, legislativo e judiciário.

Para os mais jovens que nunca ouviram falar do Projeto Jaraqui, o Coronel Norberto, editor do Blog www.catadordepapeis.blogspot.com relata o seguinte: “Sob esta denominação bem regional, intelectuais e técnicos, professores e o próprio povo reuniam-se na Praça da Polícia, abrigados na rotunda (construção do prefeito Araújo Lima). A iniciativa bem sucedida teve início no final dos anos 1970 e adentrou a década seguinte. O encontro, sem necessidade de mesa diretiva ou de moderador, permitia o debate franco sobre o tema preestabelecido, e tomava o final da manhã do sábado. Esse encontro do povo aliada à arquitetura da “sede” poderia sugerir uma "ágora" manauense. O Projeto Jaraqui, do Fórum de Debates da Amazônia, foi um grito que levantou contra o imperialismo e devastação da floresta e a incoerência dos programas governamentais. Do coração da Selva, o Jaraqui gritou para o mundo e foi ouvido. Um dia, o Jaraqui entendeu que havia dado seu recado. Se o mundo ouviu, como queria os jornais de Manaus, desconheço. Sei apenas que o Jaraqui voltou para as águas do grande rio. O Dr. Frederico Arruda estava lá, eu o vi muitos sábados com sua disposição. Para mim, ele era o Projeto”.

O Projeto Jaraqui será bem-vindo, precisamos disso, de um lugar aberto, sem amarras, para o povo falar, gritar, protestar e, ser ouvido – todos estão cansados da atuação pífia dos nossos representantes no parlamento, principalmente, no Senado e na Câmara Federal; da roubalheira dos homens que estão no governo, nas obras superfaturadas e, no descrédito em que passa o judiciário. E isso ai.
Postar um comentário