domingo, 10 de março de 2013

O COLECIONADOR DE QUINQUILHARIAS



Dizem que todo doido possui a sua mania – por ser um deles, tenho o gosto de colecionar quinquilharias, desde ingressos de shows até discos de vinil e rádios antigos, porém, quando o meu quarto está até a tampa de trecos, pego uma parte e, jogo tudo fora, antes, fotografo e publico na net - mas, que diabos de mania doida é essa, meu?

Hoje, foi um dia de jogar muito coisa no lixo, sendo que uma pequeninha parte fiz questão de mostrar aqui no espaço:

 Ingresso do Bar do Boi, no Centro de Convenções, rumo ao Tri-Campeonato, em 2006 - Ingresso para passear de charrete, no Largo de São Sebastião, em 2004 -  Anuidade do Clube Sírio Libanês – levava os meus filhos para tomarem de banho de piscina no clube, em 1996.
 
      Ingressos eletrônicos, para passar nas catracas do finado Estádio Vivaldo Lima – Brasil X Colômbia (10/12/1995) e Fast X Flamengo (10/03/1996).


   Voucher (comprovante) da FM Turismo, de uma passagem de volta (avião) de Parintins (28/06/1997) -    Ingresso do Teatro Amazonas, show dos Raízes Caboclas (20/05/1994).
            Letra do samba enredo da Escola de Samba Balaku-Blaku (1996).


   Documento recebido em pleno Rio Negro pela Marinha do Brasil, sobre a segurança nos barcos regionais para o festival de Parintins, em 2008.


    Material publicitário da eleição para o Centro Social da Vila de Paricatuba, onde dei o apoio ao meu amigo Paulo Mamulengo (2006).


  Válvulas de rádios antigos - Ficha de Orelhão, da CAMTEL - Pedaços de cerâmicas indígenas,encontradas nas praias da margem direita do Rio Negro.



   Rádio a pilha/corrente, com Toca-Fitas, marca Sharp, ano 1985, comprarei na fábrica do Distrito Industrial, era do meu saudoso pai.


      Normas Diretivas de Serviços (NDS) da Moto Importadora Ltda., de 1975.


       Álbum com três discos de vinil do Rachmaninov, ano 1972.



        Álbum com três discos de vinil do Puccini (Madama Butterfay), ano 1972.


Chega de mostrar quinquilharias! Outro dia mostro mais, pois não sei se sou colecionador ou  sou, simplesmente, sou um cara que possui uma mania de doido ! Éu, hein!
Postar um comentário