sábado, 2 de março de 2013

A INAUGURAÇÃO DO BALNEÁRIO DO PARQUE DEZ DE NOVEMBRO




 A obra iniciou em 10/11/1938, na administração estadual do interventor Álvaro Maria, tendo como idealizador e iniciador dos trabalhos, o Prefeito Antônio Maia (irmão do governador) – o Prefeito Paulo Marinho deu continuidade e foi terminada na administração do Antovilla M. Vieira.

Para celebrar o aniversário do Presidente Getúlio Vargas, em 19 de Abril de 1943, o Prefeito Municipal de Manaus, em companhia de uma “girl” norte americana, senhoras e cavalheiros da nossa melhor sociedade, inaugurou o mais belo parque de recreação e de exercícios físicos da Região Norte, o Parque Dez de Novembro.

Em 1940, o então Prefeito Antônio Maia, fez um relatório ao Governador Álvaro Maia, detalhando sobre aquela obra, ao qual descrevo em toda a sua integra:  

“Com o pensamento dirigido para o robustecimento da raça pela cultura física da infância e juventude, à semelhança do que realizaram os povos que plantaram marcas na história da humanidade pelo esplendor de suas de suas civilizações, desde Esparta, aprimorando gerações pela eliminação dos frágeis, à Grécia sistematizando a fisiocultura através de seus memoráveis torneios, Roma com admiráveis estádios com os atletas em lutas corporais empolgavam as multidões, até os modernos povos superdesenvolvidos, tomamos a decisão definitiva de construir um grande parque onde os nossos jovens compatriotas do Amazonas poderão travar contatos íntimos com as forças da natureza, assegurando-lhe as energias vitais através dos ânimos dos exercícios físicos”.

Características do Parque Dez de Novembro:


  1.   Ocupando uma área de cinquenta hectares, constituídos de terrenos sílicos-arenosos e coberto por um grande pitoresco bosque natural, possui ainda o privilégio de ser recortado por um igarapé de águas cristalinas, aproveitado em longo trecho para uma grande piscina.  Dista 5 quilômetros do centro da cidade e dois quilômetros do Bondes “Flores” e “Adrianópolis”, servindo por uma magnífica estrada de rodagem.

2.    Um trecho do Igarapé do Mindú que corta a área do Parque Dez de Novembro foi amoldado à feição de piscina em forma de L, no sentido N.S.L.O. a eixo N.S. 43,80 metros e a L.O. 110 metros de largura em toda a sua extensão e 2 metros e meio de profundidade máxima. As margens são construídas a forma de três degraus, tendo cada uma 45 centímetros de altura por um metro de largura, em todo o seu comprimento, o que lhe dá um aspecto de escadaria em ambas as margens. O leito da piscina é constituído de elemento natural que é areia claríssima.

3.    A jusante foi construída importante barragem com duas comportas de um metro quadrado cada, para evasão das águas e governo do nível da piscina. A máxima elevação do nível efetua-se em poucos minutos, formando-se em seguida uma cachoeira pelo transbordamento sobre a barragem.

4.    A montante, à margem esquerda, no ponto de junção dos dois eixos, foi armado um grande tocing, magnífica edificação em estilo colonial de vinte metros de comprimento por 16,50 de largura. O Bar-Dancing possui avarandados de estar na face da frente e laterais, um “dancing” de 13,40 por 10 metros, secções de bar e orquestra, além de vestuários para homens e senhoras, com aparelhos sanitários, pias, etc.

5.    Na margem oposto ao Bar-Dancing, ergue-se um lindo pavilhão com dois andares em estilo colonial.

6.    A vinte metros da barragem, o curso do igarapé se dirige no sentido Sul, formando com o eixo principal outro grande L em sentido inverso, o que oferece uma singular paisagem;

7.    No eixo médio e longitudinal, às margens opostas, a uma distância de 30 metros, ergue-se na zona oeste um admirável pavilhão em estilo japonês;

8.    Tudo – as distâncias, o preparo do bosque, as clareiras em torno das construções – está distribuído e trabalhado de maneira a apresentar, de qualquer ponto em que se apresente o observador, panoramas impressionantes;

9.    Piscinas para crianças – À margem direita da grande piscina do Parque Dez de Novembro, logo no início N.L. foi construído uma piscina para crianças, medindo 15 metros de comprimento por dez de largura. A sua profundidade vai de 60 centímetros a um metro. È uma piscina de construção moderna, satisfazendo todas as exigências de higiene. Ao redor, sobre a relva bem cuidada, há inúmeros bancos para os que acompanham as crianças;

10.                 Na zona Sudeste, foram localizados “courts” para tênis, basquete e voleibol;

11.                . Toda a zona Nordeste da área do P10 é ocupada por um vasto o moderno “playground”, onde as crianças encontrarão os mais perfeitos aparelhos para exercícios e diversões, iguais aos utilizados nos campos de recreio norte-americanos, com capacidade para centenas de crianças, simultaneamente;

12.                 Um dos aparelhos mais interessante é um Deslizador Racer Slide, constituído de uma ampla escada de acesso e duas seções de deslizamento onduladas, de 28 pés cada uma, e por onde no espaço de três horas, poderão experimentar a mesma emoção, 11.000 crianças;

13.                 Acham-se por ali instalados aparelhos de Circular Climba, passos gigantes, ondas giratórias, argolas, etc.   
  


Frequentei o P10 na década de sessenta, sempre em companhia dos meus pais, pois eu ainda era um curumim – a descrição acima me faz viajar no tempo e, lembrar dos tempos bons, das belas manhãs de domingo, dos piniques com a minha família, muitos banhos em águas límpidas e brincadeiras de crianças, tudo isso no nosso saudoso Parque Dez de Novembro. É isso ai.  
Postar um comentário