domingo, 3 de março de 2013

ATRAVESSANDO O RIO NEGRO


 

Tenho um amigo, ele é sexagenário, um veterano nadador e professor de educação física  - é um dos atletas amazonenses que mais atravessou o Rio Negro, nadando da Ponta Negra até o outro lado da margem direita, fez isso dezoito vezes. Sou também um atravessador do Rio Negro, tanto que, hoje, fiz a minha quarta travessia, de ida e volta à pé pela Ponte, é claro!



O tempo estava fechado, mas, deu para sentir, novamente, o quanto é belo o  rio que banha a cidade de Manaus.


Vi somente alguns “gatos pingados” fazendo a caminhada, acho que acabou o encanto, uma pena, pois o local é ideal para colocar o corpo e a mente saudáveis.



As fotografias não estão muito legal, pois o tempo não estava ajudando muito, além da máquina ser muito simples e do fotografo ser para lá de amador.

Todos sabem que a extensão é de 3,3 Km, mas, o caboco que não aguentar as pernas, pode voltar de ônibus (Cacau-Pirera/Manaus), não aconselho ninguém fazer isso, pois a volta também é muito prazerosa.


Estamos na cheia dos rios, as praias estão submersas e, o flutuante restaurante/dancing “Aquatico” está ancorado bem em frente ao Cacau-Perera, ficando a cabeceira da ponte sem nenhuma opção de lazer – vi apenas a presença de alguns barraqueiros e uma dúzia de pessoas que teimam em tomar banho na beira do rio.

Na volta, deu para ver parte da cidade de Manaus tomada pelas chuvas - quando estava bem no meio da ponte, no pilar central, o aguaceiro caiu pesado, tive que esperar um pouco o tempo melhorar, apesar do medo de aparecer algum pilantra.


 Vamos supor que, de repente aparece um malandro armado e, fala na maior: - Passa o “redondo” ou pula da ponte!  É ai, qual seria a opção do nobre amigo? Levando em consideração que o “redondo” não é o relógio! Sei não, mas, caso acontecesse comigo, pularia na hora lá de cima! Eu, hein!

 Brincadeiras à parte, mas, sempre será bom atravessar em duplas, pois não sabemos quem passa, se é uma pessoa boa ou ruim – o melhor será prevenir e, na próxima vez irei convidar outras pessoas para atravessarem o Rio Negro comigo. É isso ai.
Postar um comentário