quarta-feira, 17 de junho de 2009

PAPO INTERNAUTA SOBRE MANAUS

de: Leonardo Nunes Nunes nunes.dallas@gmail.com
para: José Martins Rocha jmsblogdorocha@gmail.com


Olá!
Eu estava olhando o teu blog sobre a Amazônia, sobre Manaus, e vi a foto da Praça Oswaldo Cruz de 1920.
Tenho uma pergunta a fazer. Como eu não moro em Manaus, nunca fui (por não ter dinheiro, infelizmente - mas gostaria de ir), queria saber se ainda existe essa praça ou se modificaram o nome dela.
Até mais ver
Leonardo N.

Olá Leonardo!
A foto de 1920 foi publicada para mostrar a Manaus antiga. Infelizmente, grande parte do patrimônio histórico, construída com o sangue dos seringueiros, foi destruída pelos governantes e por muitos manauenses. Manaus era considerada a "Paris dos Trópicos". Hoje restam poucas coisas; estamos revitalizando uma parte. Com a copa de 2014 será feito um trabalho de revitalização total da Manaus Antiga, vamos aguardar!
Um abraço,
José Martins Rocha

Opa! Revitalização TOTAL? Olha, além do pessoal de Manaus, será um orgulho (se esse projeto der certo, se esse projeto for cem por cento colocado em prática, se esse projeto não for desviado financeiramente uma parte para os bolsos de alguns governantes...) para todo o brasileiro.
Afinal, como eu não conheço a fundo a história, Manaus (assim como a Amazônia em sua proporção) ainda tem importância, e é questão de identidade.
Eu só torço que governantes injustos, inescrupulosos e sem-vergonhas não lancem mão da verba necessária para esse projeto.
Apenas uma questão fica no ar: por qual motivo esses "muitos" manauenses "destruíram" o patrimônio histórico? Não faz sentido. É como cuspir no prato em que se come. Quanto aos governantes, já imagino qual o motivo.
De todo modo, desejo sorte para os que estiverem engajados nesse projeto. Sorte para os manauenses, que poderão ter de volta todo o "ouro" perdido. "Paris dos Trópicos". Um título orgulhoso por demais, não é?
Leonardo N.

Olá Leonardo!
Os escândalos estão pipocando todo dia; poucos governantes passam na peneira, dessa forma, não tem como afirmar que parte desses recursos não serão desviados.
Com relação à destruição do patrimônio público, cito os manauenses (não é cuspir no próprio prato, não!), vejamos apenas três exemplos:
1. Com a derrocada da borracha, muitos seringalistas faliram, abandonaram os seus imóveis, deixaram a mercê da intempérie;
2. Os herdeiros não cuidaram da conservação dos seus imóveis, uma grande maioria ruiu;
3. Com o advento da Zona Franca de Manaus, houve uma valorização muito grande dos imóveis do centro antigo de Manaus. Os casarões foram divididos em inúmeros cubículos, foi promovida uma grande descaracterização das fachadas;
O nosso blog foi criado exatamente para mostrar fotos da Manaus antiga e contemporânea, com o intuito de despertar nas pessoas o respeito ao patrimônio público.
Algumas ações foram feitas, por parte do governo estadual e municipal, com revitalização de praças, largos, igrejas, prédios públicos e residências, mas foi pouco, faltava sempre vontade política e verbas; agora com a eleição de Manaus para ser a subsede da Copa de 2014, tudo será diferente, assim espero!
A "Paris dos Trópicos" era chamada a Manaus do início do século passado, na conhecida "belle époque" - em decorrência ser uma das primeiras cidades do país a possuir bondes, luz elétrica, telefone, faculdade de Direito, teatros, rede de água e esgotos, porto, cinemas e construções no estilo arte nouveau - observa a foto anexada. No nosso blog foi postada uma foto, tipo colagem (100 fotos), denominada "Manaus antiga 100%", para ter uma idéia da nossa cidade no passado..
José Martins Rocha


Com esses três tópicos está mais do que explicado. Qualquer dúvida que eu tinha, já sumiu. De certa forma, não errei muito. É questão de identidade. Ou a derrocada da borracha, ou o precário cuidado dos herdeiros, ou a questão da descaracterização das fachadas (e, embora tenha valorizado descaracterização dos prédios, também). Tudo isso serviu para que hoje a Manaus esteja da forma de como está.
Eu só torço que dê tudo certo. Que volte aos tempos áureos, com a graça que Manaus jamais deveria 'perder'.
Acho que você tem condições de me responder: se na época a Praça Oswaldo Cruz era uma das principais (ou a principal), qual praça hoje tem mais importância?
Eu pergunto isso por saber que (geralmente, embora não em todos os casos) são nas praças em que é retratado a beleza da cidade, toda sua história em monumentos, etc.
Olha, a "Paris dos Trópicos" foi ali atrás, um século (em termos de tempo, muito próximo mesmo), eu acho que a "belle époque" pode muito bem ser recuperada, desde que seja feito um projeto sério. Também tem a questão do empenho dos manauenses; espero que o pessoal esteja defendendo essa idéia com unhas e dentes.
Boa sorte aí. Daqui, pode ter certeza, tem alguém que está torcendo que tudo seja feito nos "trinques".
Até mais

Olá Leonardo
A Praça Oswaldo Cruz era o cartão postal de Manaus. Existiam outras praças, todas bem cuidadas, com especial atenção para a Praça da Saudade, Praça do Congresso, Praça de São Sebastião e Praça Heliodoro Balby.
A Praça Oswaldo Cruz virou um terminal de ônibus, uma pequena parte do que restou está em processo de revitalização, com a recuperação de um belo chafariz (fabricado em Glasgow).
A Praça de São Sebastião é atualmente o nosso cartão postal, faz parte do Largo de São Sebastião, composto do Teatro Amazonas, Igreja de São Sebastião, Palácio de Justiça, casarios antigos (todos recuperados).
A Praça Heliodoro Balby voltou a brilhar, está uma beleza, foi revitalizada juntamente com o Palacete Provincial.
A Praça do Congresso está abandonada, porém é a preferida pela turma do Rock e Skate, dos estudantes do IEA e do Colégio Benjamim Constant, além de servir de dormitórios para os mendigos.
A Praça da Saudade está fechada para reformas, voltará a ser o que foi antigamente.
Para finalizar, peço autorização do amigo para publicar no nosso blog está papo sobre o nosso patrimônio histórico.
Um abraço,
José Martins Rocha

Obrigado pelas informações, muito pertinentes.
Apesar de eu não conhecer pessoalmente Manaus (e acho que será muito difícil isso acontecer, sou e estou incapaz financeiramente de viajar), posso agora dizer que conheço Manaus através de suas informações.
Agradeço.
Autorizo, sim. Será um prazer aparecer no teu blog, mas não sei se tenho tanta importância para isso. Realmente interesso-me pela história de cidades importantes no Brasil, sobre a Amazônia (talvez a maior riqueza do Brasil), interesso-me bastante sobre Manaus por já ter tido uma (vaga) idéia de como no passado ela era considerada, e também por nada saber, até o contato contigo, como Manaus está.
Eu torço que o patrimônio seja recuperado tão logo possível, e que seja conservado!
Fico por aqui.
Até mais ver -
Leonardo N.
(Sou gaúcho, formado em administração de empresas, mas desempregado, e também sou escritor - semiprofissional; tenho 25 anos de idade).
Postar um comentário