sexta-feira, 1 de junho de 2018

EDIFÍCIO DO IAPETEC

EDIFÍCIO DO IAPETEC


Este prédio está situado na Avenida Sete de Setembro, bem em frente à Praça D. Pedro II, possui um grande valor histórico para Manaus, por ter sido o primeiro edifício construído na cidade.

Segundo os historiadores, nesta local, existiu o famoso “Éden Teatro”, a primeira casa de espetáculos de Manaus, onde recebeu as primeiras temporadas de óperas, entre os anos de 1890 e 1893, além do “Hotel Comércio”, na realidade, era um prostíbulo.

Essas casas foram demolidas depois da compra por parte do Estado, em 1907, no valor de trezentos contos, conforme consta no livro do Tombo nº 1, em poder dos arquivos públicos.

A construção do prédio se deu por volta de 1949 e, em decorrência do seu elevado porte, recebeu muitas críticas do povo. O jornal “A Crítica”, na época, foi contrária a sua construção, os editores achavam que havia outras prioridades para investimentos dos recursos públicos, publicando a seguinte manchete: “Em lugar de arranha-céu, casas para o povo!

O nome do edifício foi em decorrência do Decreto-Lei no. 651, de 26 de agosto de 1938, criador do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Empregados em Transportes e Cargas (IAPETEC), transformado, tempo depois, no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Por ser um prédio de apartamentos, com dez andares, foi chamado, na gozação, do nosso “Empire State Building Baré”, por ser durante anos o mais alto da cidade; muita gente ia até lá, somente para “passear” nos elevadores, paravam nos andares mais altos e apreciavam a beleza da nossa cidade bucólica.

Consta que a Rádio Rio Mar, uma tradicional emissora de Manaus, foi inaugurada no dia 15 de Novembro de 1954, com o estúdio localizado no oitavo andar deste prédio, outro famoso, foi o Instituto de Pesquisas da Amazônia (INPA), fundado em 1954, permaneceu por um bom tempo no seu décimo andar.

Apesar de eu ser contrário a destruição do centro histórico de Manaus, para a construção de “espigões” em seu lugar, sou favorável a manutenção desse imóvel, pois ele é pura história da nossa cidade – segundo alguns bloqueiros, o prédio está em péssimas condições de uso, com ameaça de ruir.

Sei não, mas, se no futuro o IAPETEC for implodido, aconselho as autoridades construírem no local, o novo “Éden Teatro” e o “Hotel Comércio”, em novo estilo. É isso. 

Fotocolagem: J Martins Rocha (foto antiga do IBGE e atual do BLOG DO PAULO ONOFRE).
Postar um comentário