sexta-feira, 3 de março de 2017

CRIME ORGANIZADO E A CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO


Analisando uma postagem de um amigo do FaceBook, o  Marcelo Dantas:  “No Brasil, parece que só o crime é organizado!”. Fiquei a matutar sobre o assunto, pois muitos anos atrás, fui estudioso do termo “organização” na esfera administrativa, na qualidade de estudante de Administração, na nossa querida Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

 Não conheço e nunca fiz parte de nenhuma organização criminosa, porém, analisando a atuação os atuais criminosos, chego à conclusão que eles foram buscar nos conhecimentos da ciência administrativa, um modo eficiente e eficaz de buscar lucros cada vez maiores, assim como os empresários buscam através de práticas aceitas, normalmente, pelas sociedades capitalistas!


Não sei como o crime organizado age, no entanto, deve ser parecido com o que é ensinado nas faculdades:


Órgãos – centros de competência para o desempenho de funções através de seus agentes;

Função – é o encargo atribuído ao órgão (atividade);


Agentes – são as pessoas que exercem as funções, vinculadas a um órgão.


Cargos – são os lugares reservados aos agentes;


Características: 

Não tem personalidade jurídica. Expressa a vontade da entidade a que pertence. 

É um instrumento de ação dos superiores. Possui competência, que é distribuída por seus cargos. 


Classificação: 

Órgãos Independentes: sem subordinação hierárquica. 

Órgãos Autônomos: localizados na cúpula da administração – são diretivos, de planejamento, coordenação e controle. 

Órgãos subalternos – subordinados hierarquicamente a um órgão superior, é predominantemente de execução.



Pelo visto, a empresas e os bandidos conhecem muito bem a ciência da Administração para buscarem o LUCRO FINANCEIRO, uns de uma forma tolerável pela sociedade, outros, nem tanto!

Muitas empresas e entidades governamentais, pecam pela falta de organização, aqueles indo na maioria das vazes à falência, estes prestando um péssimo serviços à população

Os criminosos estão cada vez mais organizados, buscando na ciência da administração para a prática de seus crimes.

Será que o Marcelo Dantas está com razão? Acho que está em parte, porém, fica o assunto para reflexão! É isso ai.


Postar um comentário