quinta-feira, 16 de julho de 2015

CAMINHADA PELO CENTRO DE MANAUS


Hoje, bem cedo da manhã, fiz uma caminhada por lugares que lembram um pouco da minha infância e adolescência: Avenida Eduardo Ribeiro, Praça da Matriz, Praça da Polícia, antigo prédio do Corpo de Bombeiro e Pontes Romanas – onde pude constatar em que estado se encontram esses lugares.

Comecei pela Avenida Ramos Ferreira, onde estão os prédios da Academia de Letras (todo reformado), o antigo Instituto Benjamin Constant (também reformado) e o IEA (estão mudando a pintura externa para azul e branco) – segui pela Praça Antônio Bittencourt (ela está muito bonita, cuidada e vigiada dia e noite) e, entrei na Avenida Eduardo Ribeiro.

Lembrei-me do lançamento do projeto “Cartão Postal”, no governo do Omar Aziz, onde previa a revitalização da Praça do Congresso, Ideal Club, Tribunal de Justiça, recuperação das fachadas das casas até a Rua 24 de Maio, além da implantação de bondes elétricos – os dois últimos ainda não saíram do papel.

Com relação à Avenida Eduardo Ribeiro, o atual prefeito de Manaus, anunciou a sua recuperação total, mas, continua a mesma, sem nenhuma placa indicativa do inicio dos trabalhos, parece-me que falta autorização do IPHAN e a licitação.

O entorno da Igreja Nossa Senhora da Conceição, onde fica a Praça XV de Novembro, os trabalhos de revitalização (ou recuperação) já começaram, pois pude observar um trator derrubando os antigos bancos de cimento, levando a crer que agora é para valer. Assim espero!

Parei na Praça da Polícia, onde li o meu jornal na Rotunda, próximo ao Café do Pina, onde muitos jovens e senhores aposentados gostam de tomar um cafezinho e fumar (infelizmente) cigarros – a praça está sendo vigiada dia e noite, porém, falta um pouco mais de manutenção nos canteiros e no chafariz.

Depois, segui pela Avenida Sete de Setembro, no sentido centro-bairro, onde o antigo prédio do Corpo de Bombeiros está quase para desabar, pois apesar dos tapumes colocados para evitar a depredação, falta manutenção urgente e, acho que não dá mais para esperar pelas verbas do governo federal.

Por estarmos na cheia do Rio Negro, o canal do Igarapé de Manaus está bonito de se ver, com muito verde e peixes (bodó e tamuatá), estando o Parque Jefferson Péres uma beleza - por outro lado, o local onde eu nasci está abandonado (o Parque Desembargador Paulo Jacob).


Valeu a caminhada. É isso ai.

Foto: Rocha
Postar um comentário