terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

SECOS & MOLHADOS

MANAUS, MÃE DOS DEUSES, EM SEU CORAÇÃO, SEMPRE CABE MAIS UM!

Por essas bandas, tinha apenas os nativos (índios Manau, Passes e outros).


Depois, chegaram os espanhóis, portugueses e irmãos da Mãe África. 


Ficaram juntos e misturados, originando a cabocada manauara.

Com o "boom" da borracha, aportaram os ingleses, franceses, italianos, marroquinos, árabes sírios e libaneses, judeus israelitas, além de centenas de milhares de nordestinos, a grande maioria formada por cearenses.

Antes da segunda guerra mundial, vieram os japoneses.


Durante a guerra, vieram levas de norte-americanos.

Com a implantação da Zona Franca de Manaus, a nossa cidade foi invadida por pessoas de vários países. 

Com o Distrito Industrial, vieram japoneses, coreanos, indianos, peruanos, colombianos, além de paraenses, maranhenses, paulistas, cariocas, mineiros, gaúchos e mais nordestinos.

A imigração não parou, os chineses chegaram em peso, depois, haitianos e, agora, venezuelanos.

Vivemos em comunhão, não desprezamos ninguém. 


Nem pedimos passaporte dos estrangeiros que vieram para morar em Manaus!

Manaus, realmente, é coração de mãe, sempre cabe mais um!


MÉDICO JUAN VILLA

Juan Villa era filho de cardiologista, formou-se em medicina pela UFAM, com especialidade em cardiologia, todos os seus três filhos são cardiologistas, foi o fundador do Hospital do Coração, o Prontocor.

Morreu, ontem, do coração (infarto fulminante).


AMOR A COISA PÚBLICA

O governador viaja de jatinho para fazer turismo no exterior. 

O D24Am publicou uma matéria, reproduzindo fotos de um cara chamado Bruno Sabba, assessor técnico do governador Amazonino, fazendo turismo em Lima (Peru) e no Chile.

Ele aparece na cidade e ao lado de um jatinho, bem parecido com o da Rico Táxi Aéreo, empresa que já recebeu do governo do Amazonas, mais de meio milhão, somente esse ano!

Ninguém informava sobre o paradeiro do governador durante o carnaval.

Deve está passeando com o tal Bruno, torrando o nosso dinheiro!

Uma construtora que recebe milhões de reais do Estado do Amazonas, está fazendo uma obra milionária (porto para os iates do governador) na sua Mansão do Tarumã, sem autorização ambiental e ninguém fala quem irá pagar pelo serviço.

Isso é, realmente, amor a coisa pública!


Fonte: D24Am


INTERVENÇÃO NO RIO

A mídia carioca faz apologia ao crime organizado, ao carioca bandido e malandro, como fossem as melhores coisas da sociedade.

Poucos falam sobre as belezas do Rio e das pessoas de bem.

Muitos dão valor e enaltecem o samba da malandragem, guerra urbana, arrastões, caos no trânsito e na saúde, etc.

Para acabar, a maioria dos cariocas de acham espertos e inteligentes, gozam de tudo e de todos, no entanto, elegem bandidos para o parlamento e para o governo!

Dá no que dá!


GRES BEIJA-FLOR

Velhos carnavais das Escolas de Samba, do Rio de Janeiro, vinte e nove anos atrás. 

Capa interna de um disco de vinil, ano 1989, com o Neguinho da GRES Beija-Flor de Nilópolis, puxando Ratos e Urubus...Larguem Minha Fantasia.

"Reluziu... É ouro ou lata
Formou a grande confusão
Qual areia na farofa
E o luxo e a pobreza
No meu mundo de ilusão "
Muitos conhecem essa história.

Parabéns, Beija- Flor!



CAPIVARAS

Fui morar no Conjunto dos Jornalistas, na década de oitenta, nessa época já via algumas capivaras por lá. 

Apesar de todo o desmatamento para construções de blocos de apartamentos e mansões, as capivaras continuam no local e com um bando cada vez maior.

Elas podem ser vistas durante a noite (vide foto tirada pela minha filha Amanda), comendo capim e nadando no poluído Igarape dos Franceses.

Segundo estudiosos, o nome vem do tupi Kapi'wara, significando "comedor de capim". Dá uma cria por ano, nascendo quatro em média.

Vivem em bando, com um macho dominante, permitindo outros machos viverem no grupo, com a função de ajudar na segurança, podendo, ocasionalmente, cruzar com as fêmeas.

Vivem até os doze anos de idade e não estão sob ameaça de extinção.

Durante todo esse tempo, eu e meus três filhos tivemos e ainda temos o prazer de vê-las.

A minha neta Duda, começou a observá-las.

Espero que elas permaneçam por longo tempo na comunidade e que novas gerações possam admira-las e respeitá-las.


APAIXONADO POR FUTEBOL



O Francisco, conhecido como Chicó, é um pequeno comerciante da Rua Francisco de Orellana, na Alvorada I.

O cara é louco por futebol, tanto que deixa ligada, em seu estabelecimento, dois aparelhos de TV passando jogos no Brasil e no exterior.

Em frente do seu estabelecimento, são colocadas várias cadeiras, onde os vizinhos gostam de assistir aos jogos nos finais de semana.

O cara é tão fissurado por futebol que, divide a tela em quatro, para não perder nenhum jogo!


Quando era jovem, jogou futebol no Palmeiras de Manicoré, era centro-avante (atacante). 

Coloca na entrada do seu comércio uma foto do seu time, campeão em 1973 - é o terceiro agachado da esquerda para a direita.


Pense num apaxonado por futebol!







PAULO ONOFRE E A BANDA DO JARAQUI


“Estes meus amigos, eram os mais divertidos da Banda do Jaraqui, neste sábado na Praça da Policia no Café do Pina em Manaus. 

Na foto da esquerda: Jornalista Nazareno, Professora Gleice, José Rocha, este rapaz e eclético é um misto de historiador, animador cultural para sintetizarmos as atividades deste moço. E o velho amigo comunista Danilo, .que não abre mão de suas convicções ideológicas. — com Jersey Nazareno TrindadeGleice Antonia de OliveiraJose Rocha e Danilo Ferreira Gomes."


ANIVERSÁRIO DO MÊS

Os meus parabéns de hoje vai para o meu filho Alexandre Soares. 

Nesta data, peguei-o no colo pela primeira vez, no Hospital da Santa Casa de Misericórdia. 

No dia do seu primeiro aniversário foi operado às pressas.


Fomos morar no bairro da Glória, depois, mudamos para o Conjunto dos Jornalistas. Ficou por lá até se casar.

Aos setes anos de idade, colocamos uma mochila nas costas e fomos de avião até Belém, seguimos de estrada até o Rio de Janeiro, onde passamos um tempão. 


Ele lembra até hoje dessa viagem.

Matriculei o moleque nos melhores colégios particulares de Manaus, ele não queria estudar, o negócio dele era ser empreendedor.

Na sua juventude, gostava de fazer pega, tocar e cantar pagode - andou em más companhias, me dando uma tremenda dor de cabeça.

Por sorte, encontrou a Vanessa, sua esposa, que lhe deu um filho, o Victor.
O cara mudou radicalmente de vida.

Passou por altos e baixos, faliu e recomeçou tudo novamente.


Está, atualmente, com um pequeno negócio.


Está prosperando!

Ele tem uma preocupação excessiva comigo. 

Com certeza, irá cuidar de mim na minha velhice.

Parabéns, meu filho!


ROUPA SUJA

Hoje, comprei uma pequena máquina de lavar roupa.

Lembrei-me de umas piadinhas.
O camarada falou para o amigo:

- Cara, to a fim de casar, chega de fazer as coisas de casa - quero alguém que cuide e limpe o meu apê, faça a minha comidinha e lave e engome as minhas cuecas, camisas e calças!

- Tu não queres casar, quer mesmo é uma empregada! - respondeu o amigo.

O lance é casar, comprar uma máquina de lavar roupas e, cada um que lave e engome as suas!

Ninguém é empregado de ninguém em casa.

Acabou o tempo da Amélia e dos maridos abestalhados!

Para os separados (na qual me incluo) e aos solteiros inveterados, vamos treinando e, num dia, caso voltarmos a vida a dois, já estaremos craques em lavar a nossa roupa suja!


AMIGOS DOWN DO FACEBOOK

Com todo respeito aos amigos do Facebook, existem alguns que torram a minha mente, com postagens "depre", um tanto "down", muito para baixo, mesmo!

Reclamam de tudo e de todos!

Contaminam os "amigos" com negativismo!

Outros, acham-se perfeitas (os) e, todos ao seu redor são errados, feios, mal-educados, destruidores de tudo.

Caralho, que porra de doença é essa, mermao?

Vou começar a excluir essas pessoas de pouca fé, negativas, contaminadoras da raiva e do ódio.

Cruz, credo, Satanás!

Tô fora!

Quero paz, amor, segurança e amigos(as) com pensamentos para cima!


PROMESSA É DÍVIDA

Prometi comprar uma pequena "Malhadeira" para um índio urbano, o Tachi (Formiga) morador da Comunidade Indígena Inhambe (Tarumã Açu, Rio Tiu), para pesca de subsistência.

Promessa ainda não cumprida.

Hoje, o Tachi fez a cobrança.

Respondi: - Promessa é dívida, irei cumprir até o final de semana.
Ele retrucou:

- Porra, Rocha, tu tá parecendo o prefeito Arthur Neto, só cumpre as promessas de eleição no final de mandato, para ganhar a próxima em cima dos otários!

O avo do Tachi, o Paje Curubene (menino guerreiro) tem a maior raiva do alcaide Artuzao, pois foi retirado a força da Feira do Indio, na Praça Adalberto Valle, ficando confinado num estacionamento da Rua Floriano Peixoto.

A praça está com tapumes faz cinco anos. 

Aliás, todos os manauaras do centro estão putos com o prefeito. 

Sábado, irei cumprir a minha promessa.


O Arthur Neto deve devolver a praça aos índios neste ano de eleição.


Afinal, promessa é dívida!
Postar um comentário