terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Antepassado do Neto do Pandeiro, O Boto Tucuxi lá do Bar Caldeira

Parecem ou não? A primeira data de 1913 e a segunda de 2019. Apenas 106 anos que os separam.

Fotos:
1. Annuario de Manaos,1913, Museu Amazônico UFAM
2.Bar Caldeira, 2019
  • Danya Furtado Iguaizinhos!
    Exclua ou oculte isso
  • Graca Silva 😂😂😂😂
    Exclua ou oculte isso
  • Maria Altamira Souza Tá D++++++++ José Jose Rocha
  • ANTEPASSADOS DA MINHA AMIGA GIZELLE AMORA

    Ano passado fiz umas pesquisas na Biblioteca do Museu Amazônico da UFAM, em companhia do meu amigo Dysson Telles (Diretor-Geral), onde foi-me dado o privilégio de ter em mãos livro raros, sendo um deles o “Annuario de Manaos”, editado em 1913, onde tive a grata surpresa de encontrar muitas fotografias de pessoas que parecem muito com alguns amigos atuais, um deles foi das irmãs Marina Amóra e Honorina Amóra, esta última parecidíssima com a Gizelle Amora, a doutora de entomologia do INPA.

    Pois bem, passei a fotografia para a Amora e ela ficou surpresa, não é para menos, pois são muito parecidas, além do mesmo sobrenome que carregam.

    Essas duas jovens eram formadas em Odontologia pela antiga Universidade do Amazonas, atual UFAM, além de serem professoras de piano, pois eram diplomadas pela Esola Normal e Conservatório de Música do Amazonas.

    Eram amazonenses filhas do Senhor Camillo Amora e da Senhora Raymunda Amora.
    As duas dirigiam a Escola de Música e possuíam uma gabinete cirúrgico-dentário localizado na Praça dos Remédios, numero 5, em Manaus.

    A Gizelle Amora ficou surpresa, não tem certeza se são seus parentes, mas, uma fotografia vale por mil palavras.

    É isso ai.
    Comentários